Parlamentares do Parlasul participaram de reunião do Conselho do Mercosul

Durante a entrega do Relatório da PPTU, o Chanceler do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, efetuou uma avaliação geral do Mercosul

Agência Parlasul

Agência Parlasul Agência Parlasul

Nesta segunda-feira (17) realizaram-se as reuniões preparatórias com o propósito de finalizar as atividades da Presidência Pro Tempore Uruguaia (PPTU) e realizar o traspasso da Presidência à República Argentina, que liderará o bloco durante os próximos seis meses do ano de 2019.

Durante a entrega do Relatório da PPTU, o Chanceler do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, efetuou uma avaliação geral do Mercosul, considerando que “estamos avançando, apostar ao Mercosul é o que temos que fazer (…) atravessamos um grande momento em nosso processo de integração”, expôs o Ministro.

Também agregou alguns temas como os avanços no orçamento único do Mercosul, e a facilitação do comércio, a criação de um grupo ad hoc de PYMES (pequenas e médias empresas), a agenda digital, a cooperação sul-sul, o primeiro projeto com o Sistema de Integração Centro-Americana (SICA), o Estatuto da Cidadania e do Plano Estratégico de Ação Social e seu vínculo com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), a revisão da tarifa externa comum, em especial do setor de químicos; os avanços nas negociações com Canadá e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA, por suas siglas em inglês).

“Temos mantido reuniões com a União Euro-asiática com quem hoje assinaremos um memorando de entendimento, que senta as bases para um futuro aprofundamento de nossas relações comerciais”, antecipou o Chanceler uruguaio.

Agência Parlasul
O Chanceler do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa e o Ministro de Relações Exteriores da Argentina, Jorge Faurie

Objetivos da Argentina

Por sua parte, o Ministro de Relações Exteriores da Argentina, Jorge Faurie, adiantou que a próxima presidência Argentina promoverá as negociações externas. Também indicou que o Mercosul está avançando, “mas ainda nos falta muito, o Mercosul tem que sair da sua zona de conforto (…) estamos em um ponto de inflexão, temos que adequar nossas estruturas”. Do mesmo modo o Chanceler argentino detalhou como prioridade os temas da agenda externa, as barreiras não tarifárias, a estrutura do Mercosul e a solidariedade com o povo da Venezuela e da Nicarágua.

Logo, durante as apresentações das instituições do bloco, o Parlamentar Tomás Bittar (Paraguai), como Presidente do Parlamento do Mercosul, advertiu que ainda não foi possível avançar na relação com os órgãos decisórios do Mercosul. Da mesma forma, acrescentou como um tema pendente não concretizado, “a solução do impasse entre o governo argentino e a Delegação de Parlamentares argentinos eleitos, que não deixaram de participar nas atividades”, pelo que espera uma solução a curto prazo.

Por último, ao se referir ao trabalho na defesa da democracia, Bittar assinalou as denuncias feitas a causa dos “atropelos e abusos pelo governo de Nicolás Maduro contra os Parlamentares da República Bolivariana da Venezuela”, destacando a visita oficial à fronteira Venezuela-Brasil e a importância das reuniões entre o Parlasul e a delegação para as relações com o Mercosul do Parlamento Europeu.

Finalmente, as autoridades das diferentes instituições do bloco, apresentaram os respectivos informes de gestão: o Secretário do Tribunal Permanente de Revisão do Mercosul (TPR), Dr. Juan Emilio Oviedo; o Diretor Executivo do Instituto Social do Mercosul (ISM), Embaixador José Eduardo Martins Felício; e a Representante pelo Uruguai da Comissão de Representantes Permanentes do Mercosul (CRPM).


* Assista o discurso do Presidente Tomás Bittar


* Veja o álbum de fotos da Reunião

Recomendadas para você

Comentários