Bolívia aposta no desenvolvimento científico e tecnológico garantir futuro da nova geração

Morales tem reiterado aos jovens a importância da formação científico-técnica para fortalecer industrialização e desenvolvimento econômico do país

Bolívia olha hoje o futuro, aposta pelo desenvolvimento científico e tecnológico no país, a preparação cada vez maior das novas gerações, mas sem esquecer as raízes, a cultura e a identidade de seu povo. 

Recentemente, o vice-presidente Álvaro García Linera reuniu-se com um jovem de 29 anos de idade, formado em engenharia pela Universidade Pública de El Alto, que elabora próteses para pessoas de escassos recursos que as necessitem. 

Trata-se de Roly Ronald Mamani, pertencente ao município de
Achocalla, em La Paz, fundador da empresa Robotics Creators.

Este jovem tem uma oficina em sua casa, criada com esforço próprio e trabalha com a sua família no campo da robótica, paixão desde a infância e que lhe dá grande satisfação ao poder ajudar pessoas necessitadas, explicou a Prensa Latina.

Agência Boliviana de Informação
Quase cinco mil escolas foram inauguradas em todo o território nacional mediante o programa Bolívia Muda

O equipe se completa com seu irmão, estudante de fisioterapia e cinesiologia; e com Antonio Riveros, diretor da empresa especializada em drones, DronTec.

Até o presente mais de 100 pessoas com alguma deficiência motora e de baixos recursos econômicos se beneficiaram com as próteses elaboradas por Roly.

Por exemplo, Salomón Fernández, de 25 anos de idade, é um dos pacientes beneficiados há poucas semanas com uma prótese para o braço e outra para o pé. 

"Graças ao Roly e sua família, porque tratam de ajudar as pessoas (...) eu o conheci pelo Facebook, fiz o contato e agora me sinto muito feliz, fui encontrando soluções para melhorar minha qualidade de vida”, expressou a esta agencia de notícias.

Fernández se acidentou em outubro de 2018, com uma descarga elétrica, trabalhando em uma construção. Nessa ocasião perdeu um braço e um pé, e outro braço não tem mobilidade, corre o risco de ser amputado. Depois do acidente, sentiu-se amargurado, pois não podia fazer quase nada sozinho; no entanto suas filhas de dois e cinco anos, junto com sua esposa lhe deram impulso para continuar. E hoje aprende pouco a pouco a manejar a prótese e realizar algumas tarefas independentemente. 

Roly Mamani: primeiros passos no desenvolvimento de tecnologia

Desde pequeno, Roly teve que fazer seus próprios brinquedos pois sua família não tinha recursos. Segundo explicou, esse foi o motor que o inspirou a iniciar-se no mundo da robótica, utilizando materiais recicláveis e maquinarias.

Depois criou soluções tecnológicas para pessoas que perderam um membro ou têm problemas de mobilidade. Na atualidade, trabalha no desenvolvimento de movimentos complexos do pé, da mão ou do corpo, controlados por outro membro, mediante o movimento, ou através de sensores que detectam fluxos elétricos corporais e do cérebro. 

"Em você temos a nova Bolívia, que não esquece suas raízes, mas olha para o mundo, e junta a tecnologia com a tradição”, destacou o vice-presidente Álvaro García Linera, ao reunir-se com Roly Mamani.

Ao conhecer sua história nas redes sociais, o presidente Evo Morales e o vice-presidente decidiram aproximar-se do jovem e brindar-lhe o apoio do Governo para o desenvolvimento de suas iniciativas. 

"Precisamente por mandato de nosso presidente e vice-presidente, começamos a buscar este tipo de talento boliviano (...) nos aproximamos dele e perguntamos como podíamos ajuda-lo a potencializar o que estava fazendo”, assegurou a ministra do Planejamento do Desenvolvimento, Mariana Prado.

Roly recebeu equipamento no valor de cerca de 20 mil solares como apoio do Estado à sua iniciativa de criar próteses para pessoas de escassos recursos. 

Foram entregues a ele impressoras 3D, um scanner para recolher os sinais de um corpo e passá-los ao computador e um router para apoiar seu trabalho. 

A titular do Planejamento ressaltou que Roly é um exemplo para a juventude boliviana, para quem tem um interesse tecnológico e deseja vinculá-lo com um trabalho social. 

Durante a entrega do equipamento, o vice-presidente García
Linera reconheceu o trabalho do jovem e assegurou que ele pode contar com o apoio do Governo no desenvolvimento de seus projetos, assim como para incentivar essa paixão nas novas gerações. 

"Roly é grande, é um exemplo para muitos jovens por demonstrar capacidade tecnológica e sensibilidade social”, manifestou García Linera.

O vice-presidente prometeu continuar com a entrega de ajuda para fomentar o projeto e pediu ao  jovem inovador  que apresente seus trabalhos em  universidades e centros educativos de todo o país com o fim de incentivar as novas gerações no desenvolvimento da tecnologia. 

"Se você necessitar ir a outros lugares (tanto dentro como fora da Bolívia) para mostrar seu trabalho, conte conosco (...) Evo e Álvaro estamos muito orgulhosos e agradecidos”, afirmou. 

Por sua parte, Mamani, emocionado com a visita do vice-presidente, agradeceu o apoio dado pelo Estado a jovens como ele mediante o programa Intervenções Urbanas, e assegurou que continuará apoiando pessoas de escassos recursos. 

"A tecnologia é minha ferramenta para ajudar as pessoas e resolver seus problemas (...) vou exortar a todos os jovens a nunca se dar por vencidos, se não lhes foi bem, não significa que fracassaram, é simplesmente que ainda não tiveram sucesso e esse dia vai chegar cedo ou tarde. Sempre vou dar tudo por uma Bolívia melhor”, enfatizou Mamani.

Em prol de uma Bolívia tecnológica

A educação é sinônimo de liberdade e o conhecimento resulta em fortaleza para os povos. Com esta premissa, o presidente da Bolívia, Evo Morales, inaugura a cada dia centros de ensino em todo o país para a preparação das novas gerações. 

Quase cinco mil escolas foram inauguradas em todo o território nacional mediante o programa Bolívia Muda, Evo Cumpre, para gerar condições dignas de estudo. 

Desde sua chegada à presidência em 2006, o líder boliviano decidiu apontar o tema educativo como primeira prioridade do Estado, o que hoje constitui uma das maiores conquistas de sua gestão. 

Morales tem reiterado aos jovens a importância da formação científico-técnica com o fim de fortalecer a industrialização e o desenvolvimento econômico deste país sul-americano.

Da mesma forma, aludiu ao impulso da formação técnica vinculada ao trabalho e à preparação científica para garantir a libertação tecnológica do país. 

"Necessitamos novas gerações, novos profissionais com muito conhecimento (...) têm que se preparar para administrar nossas indústrias, indústrias do povo boliviano”, afirmou o chefe de Estado.
A Agenda do Bicentenário, programa do atual Governo da Bolívia para o ano 2025 tem entre seus pilares fundamentais o desenvolvimento da soberania científica e tecnológica no país.

Com essa finalidade, o Estado impulsiona o programa Intervenções Urbanas, mediante o qual se incentiva a apresentação de projetos criativos em áreas como cultura, tecnologia, empreendimentos sociais, esportes e filmes de curta metragem, entre outros âmbitos. 

O Programa Intervenciones Urbanas foi criado sob os princípios de Criatividade, Inovação, Competitividade, Inclusão e Integração, com o objetivo de outorgar incentivos econômicos acessíveis aos criadores e assim apoiar a geração de projetos para todos os bolivianos.

*Correspondente de Prensa Latina na Bolívia

Veja também

Comentários