Pesquisar
Pesquisar

Dez candidatos à presidência e sistema inglês de votação: entenda a eleição no Paraguai

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Os paraguaios vão participar, neste domingo (22), das eleições gerais e departamentais para renovar as autoridades que integrarão o governo, bem como instituições legislativas e regionais para o período 2018-2023.

TeleSUR

O Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (TSJE) é o órgão encarregado de garantir o desenvolvimento do processo e emitir os resultados, uma vez finalizada a jornada.

 

Como é o sistema de votação?

 

O sistema de votação no Paraguai está baseado em um método de representação proporcional originado do sistema chamado D’Hondt. Este método, datado de 1878, é utilizado na maioria de países de língua inglesa.

Este método permite determinar de maneira simultânea a quantidade de cargos obtidos por cada grupo e a ordem em que resultam eleitos.

Publicidade

 

O que vão eleger?

 

Os cargos eletivos destas eleições são:

• Presidente da República.

• Vice-presidente da República.

• 45 senadores titulares e 30 senadores suplentes.

• 18 parlamentares titulares do Mercosul e igual número de suplentes.

•  80 deputados titulares e suplentes.

• 17 governadores e representantes para as Juntas Departamentais.

 

Quem vota?

 

Participarão todos os cidadãos paraguaios que vivam no país e no estrangeiro, que tenham cumprido 18 anos de idade e estejam inscritos no TSJE.

 

Quantos são os eleitores?

 

Segundo o recorte técnico do Registro Cívico Permanente (RCP) executado pelo TSJE em 2017, poderão votar 4.260.816 pessoas no território nacional e 54.574 no estrangeiro, atingindo um total de 4.315.390. Destes, 7% são de novos eleitores.

 

Quem são os candidatos?

 

Os aspirantes à Presidência e vice-presidência da República, respectivamente, são:

• Partido Socialista Democrático Herdeiros: Justo German Ortega Maqueda e Juan Roberto Velázquez Rotela.

• Partido Colorado: Mario Abdo Benítez e Hugo Adalberto Velázquez Moreno.

• Partido Frente Ampla: Pedro Almada Galeano e Carlos Raúl Galeano Perrone.

• Movimento Reserva Patriótica: Ramón Ernesto Benítez Amarilla e Carlos Miguel Eusebio Duarte Torres.

• Aliança Ganhar: Pedro Efrain Alegre Sasiain e Hermes Leonardo Rubin Godoy

• Partido Verde Paraguai: Juan Bautista Ybañez e Cantalicio Salvador Invernizzi Otazu.

• Partido Do Movimento Patriótico Popular: Atanasio Galeano e Irma Vera De Viera.

• Movimento Nacional Artistas do Paraguai: Jaro Ilicíneo Anzoátegui Mariño e José Aníbal Cabello Medina.

• Movimento Cívico Nacional Unámonos: Celino Ferreira Sanabria e Juan Carlos Giménez Ferreira.

• Movimento Soberanía Nacional: Efraín Enríquez Gamón e Juan Bernardino Méndez Vall.

Em que data assumem os cargos?

 

Os novos presidente e vice-presidente do Paraguai tomarão posse no dia 15 de agosto para um mandato até 2023, sem direito à reeleição.

Por sua vez, os governadores das Juntas Departamentais também assumirão em agosto, enquanto os senadores e deputados o farão o próximo 1º de julho.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

LEIA tAMBÉM

Disputa por Esequibo e interferência de Argentina, EUA e Grã-Bretanha ameaçam eleições na Venezuela
Disputa por Esequibo e interferência de Argentina, EUA e Grã-Bretanha ameaçam eleições na Venezuela
GSsXOjIXgAA0ChY
Gustavo Petro assina reforma da previdência para melhorar condições dos idosos na Colômbia
000_346Y7KJ
Eleição na Venezuela: chavismo aposta na mobilização social; oposição se anima com pesquisas eleitorais
20140517por-ramiro-furquim-6030
O que explica a baixa participação nas eleições primárias no Uruguai?