Pesquisar
Pesquisar

Em encontro com pequenos produtores, Evo pede compromisso com soberania alimentar

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Evo Morales fez uma exortação aos pequenos produtores para que elaborem projetos para garantir a segurança e a soberania alimentar, em discurso de abertura do Primeiro Encontro Nacional de Produtores, realizado na Bolívia.

O presidente boliviano enfatizou a necessidade de um debate sincero, nacional e responsável, sem demagogias nem excessos de expectativas.

Para Evo Morales, esse encontro com a presença de mais de 500 representantes dos nove departamentos do setor produtivo do país, é importante porque oferece uma “visão daquilo em que avançamos e, do que nos atrasamos e do que necessitamos”.

Nesse sentido, recomendou que se faça projetos para o desenvolvimento da agroindústria com a participação do Estado e que identifique as zonas com pobreza extrema na nação, e que promova a recuperação das formas tradicionais de vivência da cada povo.

Nesse sentido qualificou de imprescindíveis as políticas para melhorar a produção, posto que neste momento o governo está firmando acordos para exportar café à China e quinoa para o México.

O secretário executivo da Confederação de Comunidades Interculturais Originários, Henry Nina, agradeceu pela organização deste encontro em busca de identificar as principais necessidades do país e debater e elaborar propostas juntamente com o povo boliviano.

Participaram do evento produtores filiados à Confederação Única de Trabalhadores Camponeses da Bolívia, a Coordenadora de Integração de Organizações Econômicas Camponesas, Indígenas e Originárias de Bolívia, e organizações filiadas ao Pacto de Unidade.

 

O I Encontro Nacional Produtivo

 

O Primeiro Encontro Nacional Produtivo, convocado para debater políticas e estratégias para assegurar a soberania alimentar no país, transcorreu nos dias 18 e 19 de maio, em La Paz.

Apoie a Diálogos do Sul

Segundo o secretário executivo da Confederação Única de Trabalhadores da Bolívia, Jacinto Herrera, o encontro definiu quatro pilares sobre os quais se vai trabalhar:

  1. terra e água
  2. economia e finanças
  3. normas e mecanização
  4. estado da tecnologia florestal

Também trataram de temas relacionados a como garantir a soberania alimentar e tratar de melhorar a vida dos produtores no campo. O dirigente esclareceu que as federações departamentais de camponeses realizaram encontros locais nos quais foram avaliadas as necessidades locais.

Herrera enfatizou que a importância desse evento se dá porque “pela primeira vez os pequenos produtores agrícolas estamos desenhando uma proposta de âmbito nacional para melhorar a qualidade e o volume de nossa produção”.

Os resultados dessas reuniões prévias foram apresentados ao encontro nacional e posteriormente serão entregues ao governo.

*Prensa Latina, de La Paz, Bolívia, especial para Diálogos do Sul

 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

LEIA tAMBÉM

Onix Lorenzon representa a extrema direita brasileira
Aliança pela Liberdade: Coalizão conservadora de Eduardo Bolsonaro planeja fortalecer direita na Europa
China-US-and-LATAM-COLLAGE1
Rivalidade EUA-China: o campo de batalha geopolítico em El Salvador reflete o cenário latino-americano
Niegan-libertad-condicional-a-Salvatore-Mancuso
Pânico: Elites colombianas temem que Salvatore Mancuso exponha segredos como massacres, deslocamentos e assassinatos seletivos
Peru
Lei da impunidade: Congresso do Peru aprova lei que beneficia Fujimori e repressores acusados de crimes de lesa humanidade