Parlamento impõem a May a maior derrota registrada na história da GrãBretanha

O líder trabalhista e de oposição, Jeremy Corbyn ressaltou o tamanho da derrota e imediatamente apresentou moção de desconfiança contra o governo de May

Redação Desacato

Londres (Reino Unido)

Desacato DesacatoTodos os posts do autor

A primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May sofreu uma dura derrota nesta terça-feira ao ver sua proposta de acordo do Brexit com a União Européia ser derrotada por 230 votos.

O resultado para Theresa May foi muito pior do que o esperado. Passados cinco dias de debate o parlamento britânico colocou em votação do Acordo de Retirada do Reino Unido da União Europeia. No acordo se estabeleciam os termos e condições da saída em várias questões, tais como: controle alfandegário, acordos comerciais, padrões para uma série de produtos, circulação e direito dos cidadãos comunitário o controverso ponto relativo à fronteira da Irlanda do Norte.

Mas este acordo é coisa do passado, 432 deputados votaram contra e somente 202 votaram a favor. Mal os resultados eram anunciados May já anunciou na Câmara dos Comuns [câmara dos deputados, a outra casa, a dos Lordes é composta pela nobreza – nota da tradução] que apresentará um plano B se não houver uma moção de censura contra seu governo. Ela também afirmou que queria deixar ao país um acordo para a saída da UE.

Reedit
Parlamento britânico rejeita proposta de May para o Brexit e vai votar moção de desconfiança. May pode cair

May tentou diminuir sua derrota dizendo que buscará dialogar com as formações políticas em busca de alternativas a seu acordo de “Brexit” com a União Europeia. Ela afirmou que “está claro que a Câmara (dos Comuns) não apoia este acordo, mas o voto desta noite não nos diz nada sobre o que a Câmara sim apoia.”

Entretanto para poder encarar algum diálogo ou apresentar alguma nova proposta deverá derrotar nesta quarta-feira a moção de censura apresentada contra seu governo pelo Partido Trabalhista.

O líder trabalhista, Jeremy Corbyn falou logo depois de May ressaltando o nível da derrota sofrida por ela e prosseguiu apresentando a moção de censura a seu Governo. O Parlamento tratará essa moção durante a sessão de quarta-feira.

Que a própria primeira-ministra tenha mencionado a possibilidade de um voto de censura é um eloquente exemplo da magnitude desta crise. O que muitos comentaristas se perguntam é se Theresa May apresentará ou não sua renúncia levando em consideração que perdeu na sua principal política – perdeu sua “razão de existência”.

Depois de dois anos de infrutíferas negociações e a partir deste resultado se abrirá um leque de possibilidades que dependem do resultado desta moção de censura e, se antes disso, May não apresenta sua renúncia.

Recomendadas para você

Comentários