Twitter Radio Havana

Cuba denuncia cruzada do governo Trump contra cooperação médica internacional

Incapaz de assegurar meios para combater a pandemia da Covid-19 nos EUA, Trump continua a financiar ataques contra cubanos

Em meio à pandemia de Covid-19, os Estados Unidos dedicam hoje esforços e recursos para difamar a cooperação médica cubana e ameaçar aqueles países que recebem ajuda de brigadas de saúde da ilha. 

Assim denunciou nesta quarta-feira a representante permanente de Cuba ante as Nações Unidas, Ana Silvia Rodríguez, por meio de sua conta oficial no Twitter.

A embaixadora também se referiu à complexa situação que vive neste momento Nova York, cidade onde está localizada a sede principal da ONU e um dos principais focos da doença nos Estados Unidos.

Autoridades de Nova York pedem de forma desesperada a ajuda federal para atender às quase 30 mil pessoas com Covid-19, mas o Governo dos Estados Unidos não escuta, assinalou Rodríguez.

Twitter Radio Havana
Denunciam que os Estados Unidos infamam a cooperação médica de Cuba

Segundo destacou o chanceler cubano, Bruno Rodríguez, apesar da difícil situação, Cuba oferece, modestamente, prestar certa cooperação a quem a necessite. 

Estamos encarando com esforço as solicitações de assistência médica de vários países, que solicitam pessoal de saúde cubana para encarar a crise gerada pela Covid-19, detalhou o chanceler. 

Mas o Governo estadunidense tenta desvirtuar a vontade do Governo de Havana e por meio de suas redes sociais, e a embaixada estadunidense em Cuba difunde mensagens que atacam a cooperação médica da ilha. 

Tal situação tem gerado numerosas reações de rechaço entre os usuários das redes sociais, que agradecem a ajuda da ilha sob a hashtag #CubaSalva e difundem mensagens de agradecimento às brigada médicas cubanas. 

O diretor geral para Estados Unidos da Chancelaria cubana, Carlos Fernández de Cossío, indicou que, em um momento de crise, quando a nação do norte está se desmoronando devido à negligência e à avareza de seu Governo ao tratar a Covid-19, o Departamento de Estado estadunidense critica as nações que apelam a Cuba por assistência médica. "Terrível decadência moral", sublinhou por meio de sua conta oficial no Twitter e reafirmou a vontade de Cuba de prestar assistência médica aos mais necessitados. 

Enquanto isso, apontou Fernández de Cossío, o Governo estadunidense não parece capaz de assegurar materiais, equipamentos e outras necessidades gerais para combater a pandemia da Covid-19, porém está pronto para financiar ataques contra a cooperação médica cubana em países que a solicitam.


Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

Tradução: Beatriz Cannabrava


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também

Comentários