Pesquisar
Pesquisar

Temos que nos unir contra um inimigo em comum que está matando os brasileiros, diz Tico Santa Cruz sobre Bolsonaro

"Como não vou me juntar a um adversário político para combater um inimigo comum que está matando gente e destruindo o Brasil?", questiona o roqueiro
Mariane Barbosa
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Uma das vozes de oposição ao governo Bolsonaro mais ativas nas redes sociais, o vocalista da banda Detonautas, Tico Santa Cruz, é o entrevistado desta semana no quadro “Sacada Cultural”, transmitido pela TV Diálogos do Sul e apresentado pelo músico e historiador Danilo Nunes.

No bate-papo sobre carreira, projetos e os singles que a banda vem lançando sobre o momento atual do país, Santa Cruz reforça a importância dos brasileiros irem às ruas e deixarem a ideologia de lado por um “inimigo em comum”. 

“Como não vou me juntar a um adversário político para combater um inimigo comum que está matando gente e destruindo o Brasil?”, questiona o cantor ao afirmar que por defender o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, coloca não só a sua vida em risco, mas a de sua família e companheiros de banda.

"Como não vou me juntar a um adversário político para combater um inimigo comum que está matando gente e destruindo o Brasil?", questiona o roqueiro

Reprodução
O cantor, escritor, compositor, escritor e vocalista da banda Detonautas, Tico Santa Cruz.

Em sua fala, Tico Santa Cruz faz referência ao recente anúncio dos grupos de direita “Movimento Brasil Livre” (MBL) e “Movimento Vem Pra Rua” que decidiram organizar um protesto em conjunto contra os atos de corrupção do governo federal.

“As minhas questões ideológicas têm que ser colocadas de lado porque nós temos um objetivo em comum, que é estancar as mortes, o negacionismo e o crescimento do autoritarismo no Brasil. Política é pragmatismo, se não tivermos pragmatismo e racionalidade, não conseguiremos agir.”

Confira a entrevista na íntegra:


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista tambem:

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Mariane Barbosa

LEIA tAMBÉM

vintage-historic-photos-of-the-battle-of-berlin-1945-bw-10
A batalha de Berlim e a rendição nazista: entrevista com um combatente
Paris
Da Porte de la Villette à Bastille: uma jornada pela cultura e modernidade de Paris
Questão-racial-Brasil (1)
Lima Barreto, 13 de maio e a questão racial no Brasil
ASTROJILDOPEREIRA-MGLIMA-2023-OK
O marxismo de Astrojildo Pereira, fundador do Partido Comunista do Brasil (PCB)