Pesquisar
Pesquisar

Adeus poeta brincante

João Baptista Pimentel Neto

Tradução:

João Baptista Pimentel Neto*

ariano-suassunaAdeus Ariano. Poeta Brincante. Farás falta às brincadeiras…

Elas jamais serão as mesmas, após sua partida.

Perdeu a Paraíba, a poesia, a cultura e a brincadeira.

Perdeu o Recife, o Pernambuco, o Brasil.

Perderam o Mundo e a Humanidade.

Todos nós, brincantes que somos, perdemos e estamos tristes.

De luto!

Perdemos e continuamos aqui nas pelejas.

Brincando e pelejando.

Você, poeta, ganhou!

Tuas pelas acabaram poeta brincante.

E seus sonhos venceram as injustiças.

Agora vais poder eternamente apenas brincar em paz.
Sem ter mais pelejas para enfrentar, eu sei.
E pouco importa onde ou com quem, mas, se justiça lhe for feita, de agora em diante, vais poder apenas brincar.

Poeta, educador, sábio e brincante. Ariano Suassuna.
Poeta, educador, sábio e brincante. Ariano Suassuna.

Três cafés da manhã e não mais que um punhado de minutos.

Foi assim que conheci Suassuna, pessoalmente.
Mas já o conhecia de há muito.

Fartas, coloridas, saborosas e cheirosas mesas de café da manhã matinal.

Sempre cedo, bem cedo. Muito frio e muita neblina. Em pleno sertão pernambucano.
Uma cena quase inacreditável!
Densas nuvens chumbo invadiam, pelas amplas vidraças, o amplo e semi-deserto salão.

Só nós e os funcionários-alunos do Sesc Triunfo naquele amplo salão.

E era um silêncio quase abusrdo quando trocamos bom dia
Sentamos juntos. Um sábio, um guerreiro cineclubista e a menina.
Uma linda menina. Sobrinha ou neta. Não me recordo.

E estes poucos – exatos – três cafés foram respeitosos, fraternais, carinhosos.

Marcados por diálogos suaves e ritmados.
Inesquecíveis “aulas-brincadeiras matinais”.

Demorados, agradáveis e saborosos cafés da manha.

Sempre achei que é pelo respeito e humildade que conhecemos os grandes homens, os sábios, os poetas e aqueles que chamamos de amigo.

Dos que foram, são e serão, eternos Brincantes.

E foi assim…

Um poeta brincante, um cineclubista gurerreiro e uma linda menina.

Deliciosos momentos que vivi em Triunfo

Na Triunfo do meu lindo Theatro Cinema Guarany.
Desta e de tantas outras histórias de amor.

Triunfo dos Caretas, outros eternos brincantes.

Que corajosos e valentes, com sua alegria chicoteiam injustiças para que o povo possa brincar e sonhar.
Ser feliz ao menos um dia.

Adeus Suassuna.

Rei dos Brincantes!

Vai agora brincar entre estrelas.

que aqui sua peleja acabou.
Acabou-se poeta brincante.
Seus sonhos, finalmente, venceram as injustiças.

E sua alma voou ainda mais livre, prá longe, foi brincar em outro lugar.

Marv@da C@rne*

Assista ao Curta A Peleja do Sonho Com a Injustiça.

[youtube=http://youtu.be/Wc4mkmiyYVk]


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
João Baptista Pimentel Neto Jornalista e editor da Diálogos Do Sul.

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização