Pesquisar
Pesquisar

ALADI agasalha Estela de Carlotto e a nomeiam Cidadã Ilustre da America Latina

João Baptista Pimentel Neto

Tradução:

Estela de CarlottoNesta quarta-feira, 2 de outubro, a Associação Latinoamericana da Integração – ALADI, realizou uma sessão solene em homenágem à argentina Estela de Carlotto, Presidenta de Avós da Praça de Maio, cerimônia na qual foi designada como “Cidadã Ilustre da America Latina”.

A ressolução unanime do Comitê de Representantes em homenágem a Carlotto foi feito em reconhecimento à perseverante tarefa na promoção e o respeito irrestrito dos Direitos Humanos assimí como à sua permanente luta pela Memoria, Verdade e Justiça, nos casos de violações aos direitos humanos que se verificaram durante a última ditadura militar argentina (1976-1983).

A Presidenta do Comitê de Representantes, a Embaixadora Aida García Naranjo iniciou a cerimônia mencionando que esta homenagem é parte de um “tributo a uma mulher, mãe e avó que nos representa em toda a America Latina e no mundo intero”.

O Secretário Geral da ALADI, o argentino Carlos “Chacho” Álvarez destacou sua “luta pela Verdade e Justiça” e como suas ações foram fundamentais no “fortalecimento da democracia e da paz” nunca procurando “revanche e violência”.

Em sua alocução o Chanceler uruguaio, Luis Almagro, destacou a importância de que este reconhecimento seja feito no Uruguai, “é um exemplo para o Uruguai, pelas lutas que ainda estão pendentes, que foi parte da mentira (…) precisamos Verdade e Justiça”.

Na ocasião, o ator argentino Juan Leyrado e a ex-vicechanceler uruguaia, Belela Herrera, leram duas cartas escritas por Carlotto a seu neto desaparecido durante a ditadura, quando cumpriu 18 e 33 años, em momentos em que ainda não o conhecía. Também deu-se leitura de uma mensagem do Presidente do Uruguai José Mujica e do escritor Eduardo Galeano, que não puderam estar presentes na Homenagem.

estelaAntes que Estela de Carlotto fizesse uso da palabra, os Representantes Permanentes ante a ALADI manifestaram suas diferentes mensagens à homenageada, entre eles o Embaixador argentino Juan Manuel Abal, quem agradeceu o apoio dos países em aprovar a proposta argentina.

Posteriormente, a Presidenta de Avós da Praça de Maio expressou seu agradecimento e seu desejo de seguir encontrando os centenas de netos, ainda desaparecidos. Ressaltou dizendo que “aquilo realizado foi inspirado pelo amor”, também disse que a organização vai cumprir 37 anos e ainda assim “seguiremos, mesmo usemos bastões (…) ainda faltan 400 netos, continuará o relevamento, nossos netos e familiares, vou continuar com mais força” e finalizou dizendo “nunca mais”.

O Presidente do Parlamento do MERCOSUL, Rubén Martínez Huelmo, comentou ao finalizar a atividade que este foi um “evento sem antecedentes (…) um alento a Estela de Carlotto por sua longa vida de serviço aos direitos humanos e à democracia continental.”

Agencia Parlasur – ma – pb – as


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
João Baptista Pimentel Neto Jornalista e editor da Diálogos Do Sul.

LEIA tAMBÉM

Gustavo Petro
Violação dos acordos de paz: entenda por que Petro vai denunciar a própria Colômbia na ONU
Haiti
Haiti: há pelo menos 20 anos comunidade internacional insiste no caminho errado. Qual o papel do Brasil?
Betty Mutesi
“Mulheres foram protagonistas na reconstrução da paz em Ruanda”, afirma ativista Betty Mutesi
Colombia-paz
Possível retomada de sequestros pelo ELN arrisca diálogos de paz na Colômbia