Twitter / Reprodução
UNESCO/Christelle ALIX