Pesquisar
Pesquisar

Ao vivo: depoimento da advogada de médicos da Prevent Senior na CPI da Pandemia

Entre as declarações mais marcantes, Bruna relatou que "pacientes sabiam que tomariam remédios, mas não que seriam feitos de cobaia"
Redação Diálogos do Sul
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia ouve nesta terça-feira (28) a advogada Bruna Morato, que representa os 12 médicos que fizeram denúncias sobre a Prevent Senior. Os profissionais entregaram um dossiê à CPI com informações sobre o trabalho nos hospitais da rede.

Segundo ela, a rede fez “pacto” com o “gabinete paralelo” e maquiou estudos sobre o chamado “tratamento precoce” para adequá-los a declarações de Jair Bolsonaro. “Objetivo era dar impressão que existia um tratamento eficaz contra a Covid”, disse.

Entre as declarações mais marcantes, Bruna relatou que "pacientes sabiam que tomariam remédios, mas não que seriam feitos de cobaia"

Reprodução
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia ouve nesta terça-feira (28) a advogada Bruna Morato.

Entre as declarações mais marcantes, Bruna relatou que os “pacientes sabiam que tomariam os remédios, mas não que seriam feitos de cobaia” e afirmou que o uso do tratamento precoce pela Prevent Senior era “uma estratégia para redução de custos”.

Acompanhe ao vivo o depoimento da advogada na #CPIdaCovid: 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização
Lula - 1 de maio
Cannabrava | Lula se perdeu nos atos de 1º de maio