Pesquisar
Pesquisar

Após acordo com China, Argentina passa a integrar Nova Rota da Seda

País sul-americano deve receber investimentos de aproximadamente US$ 23,7 bilhões destinados a expansão de exportações e modernização da indústria
Hamilton Ferrari
Poder 360
Brasília (DF)

Tradução:

A China e a Argentina anunciaram acordo para investimentos na iniciativa Cinturão da Rota da Seda. Eis a íntegra do comunicado: 

Os presidentes da Argentina, Alberto Fernández, e China, Xi Jinping, reuniram-se neste domingo (6.fev.2022) no Palácio do Povo, no país asiático. Segundo o jornal argentino Clarín, os investimentos em obras serão de US$ 23,7 bilhões no país da América do Sul. A nova Rota da Seda (Belt and Road, como é conhecida em inglês) é uma iniciativa de investimentos e acordos bilaterais a mais de 140 países no mundo – incluindo 19 da América Latina e Caribe.

País sul-americano deve receber investimentos de aproximadamente US$ 23,7 bilhões destinados a expansão de exportações e modernização da indústria

Alberto Fernandez – Reprodução/Facebook
Alberto Fernández foi para China para participar de cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022

O Banco Mundial já classificou a Rota como o maior programa de infraestrutura do mundo. Desde 2013, bancos e empresas chinesas financiaram US$ 40 trilhões em usinas de energia, ferrovias, rodovias e portos. Os avanços mais recentes estão na entrega de vacinas contra a covid-19 e nas redes de telecomunicações, como o 5G.

Alberto Fernández foi para China para participar de cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022. O país asiático disse que está disposto a compartilhar oportunidades e negócios de desenvolvimento para ajudar a Argentina a expandir as exportações e modernizar a indústria. 

Citou projetos de hidrelétricas, ferrovias, comércio, agricultura, energia, mineração, infraestrutura e financiamentos para combater a pandemia de covid-19. Os presidentes dos países assinaram um “memorando de entendimento” para confirmar o acordo.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Hamilton Ferrari

LEIA tAMBÉM

Gustavo Petro
Violação dos acordos de paz: entenda por que Petro vai denunciar a própria Colômbia na ONU
Haiti
Haiti: há pelo menos 20 anos comunidade internacional insiste no caminho errado. Qual o papel do Brasil?
Betty Mutesi
“Mulheres foram protagonistas na reconstrução da paz em Ruanda”, afirma ativista Betty Mutesi
Colombia-paz
Possível retomada de sequestros pelo ELN arrisca diálogos de paz na Colômbia