Pesquisar
Pesquisar

Após muita luta, Anitta leva trabalho (muito bem feito) ao topo do mundo

Cantando e dançando, artista traz a mais diversa e plural forma de ser brasileira e coloca a mulher no lugar em que ela quiser
Danilo Nunes
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Ah, a música é boa. Ah, a música é ruim. Questão de gosto ou de verdade? Sabemos que a verdade é relativa. 

O que é verdade para um (a), pode não ser para outro (a), simples assim. Assim como dois e dois são cinco, como cantou Caetano.

A questão que mais importa dentro da história, é o mesmo que é admirado em todas as profissões, trabalhos, enfim, na vida: Fazer o que se propôs a fazer, bem feito. Isso, ninguém pode dizer que a nossa cantora e compositora Anitta, não faz.

Parece mesmo que não há limites para a artista que, além de ser uma grande referência para as últimas gerações no Brasil, passou agora a Envolver o mundo inteiro, conquistando um feito inédito para a música brasileira: o primeiro lugar na parada de sucesso global.

Além de ser um fato marcante para todo o Brasil, torna-se mais significativo para nosso povo por ser uma mulher que, por conta de toda sua luta, trajetória e dificuldades presentes na sociedade, empodera-se, tornando-se protagonista de toda uma cena e levando um trabalho (muito bem feito) para o lugar mais alto do mundo do showbusiness.


O Brasil está em pauta novamente e a música e a arte abrem caminho para a expressão mais autêntica de seu povo. Anitta não é apenas o rebolar, o balançar, a animadora, mas a artista que traz no ano que se comemora o bicentenário de nossa independência e o centenário da arte moderna a mais diversa e plural forma de ser brasileira, cantando e colocando a mulher no lugar em que ela quiser.

Cantando e dançando, artista traz a mais diversa e plural forma de ser brasileira e coloca a mulher no lugar em que ela quiser

Facebook
Anitta faz história ao chegar ao Top 1 do Spotify Global com a música ‘Envolver’,

É música na veia, funk, pop, samba, eletrônico e audiovisual. É a Anitta que deixa a marca e o primeiro lugar em todas as paradas musicais do mundo com a música Envolver. É a estrela da nossa música, da nossa arte e expressão cultural que ilumina o planeta que sofre consequências de pandemias e guerras. Dentre todas as tragédias, surge o brilho da menina, malandra, poderosa que se destaca, trazendo-nos esperança e orgulho de sermos brasileiros (as). 

Voa menina, avante Anitta, pois o Brasil e o mundo cantam e dançam na sua onda!

Danilo Nunes é músico, ator, historiador e pesquisador de Cultura Popular Brasileira e Latinoamericana
Instagram: @danilonunes013
Facebook: @danilonunesbr


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Danilo Nunes

LEIA tAMBÉM

vintage-historic-photos-of-the-battle-of-berlin-1945-bw-10
A batalha de Berlim e a rendição nazista: entrevista com um combatente
Paris
Da Porte de la Villette à Bastille: uma jornada pela cultura e modernidade de Paris
Questão-racial-Brasil (1)
Lima Barreto, 13 de maio e a questão racial no Brasil
ASTROJILDOPEREIRA-MGLIMA-2023-OK
O marxismo de Astrojildo Pereira, fundador do Partido Comunista do Brasil (PCB)