Pesquisar
Pesquisar

Após nova base militar, Polônia quer também aeroportos para caça e campos de tiro dos EUA

Tropas que Washington mantem na Polônia incluem cerca de 10 mil soldados, o dobro dos que havia em 2022
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Moscou

Tradução:

Os planos do Reino Unido de proporcionar à Ucrânia munições com urânio empobrecido levarão a uma reação obrigatória da Rússia, disse hoje o presidente Vladimir Putin, depois de reunir-se com seu homólogo chino, Xi Jinping.

Este fato demonstra a disposição do Ocidente de lutar contra a Rússia “até o último ucraniano”, já não só com palavras, mas também com ações, agregou Putin. 

Previamente o chanceler russo, Serguéi Lavrov, comentou que se as autoridades de Londres fornecerem, como anunciaram, munições de urânio empobrecido ao regime de Kiev, estarão violando o direito internacional humanitário, como fizeram na Iugoslávia em 1999.

Tropas que Washington mantem na Polônia incluem cerca de 10 mil soldados, o dobro dos que havia em 2022

Flickr
A instalação abrigará a partir de agora o posto de comando do Quinto Corpo do Exército estadunidense deslocado na Europa

Lavrov referiu-se à declaração da vice-ministra de Defesa do Reino Unido, Annabel Goldie, que disse que fornecerão à Ucrânia cartuchos que contêm urânio empobrecido, pois são mais eficazes na destruição de blindados modernos.

No ano passado o Reino Unido forneceu à Ucrânia ajuda militar de cerca de dois mil e 800 milhões de dólares. Concretamente, entregou mais de 10 mil sistemas de mísseis antitanque NLAW, mais de 200 blindados sistemas de lança foguetes múltiplos m270 e mísseis de alta precisão Brimstone.

E ainda, instrutores britânicos treinaram mais de 10 mil efetivos das Forças Armadas da Ucrânia.


Inauguram base militar dos Estados Unidos na Polônia

O ministro de Defesa da Polônia, Mariusz Blaszczak, inaugurou no última dia 21 uma nova base militar norte-americana na localidade de Powidz, no centro-oeste desta nação.

A instalação abrigará a partir de agora o posto de comando do Quinto Corpo do Exército estadunidense deslocado na Europa.

Segundo Blaszczak, a principal missão do destacamento será gerir os postos avançados e apoiar logisticamente as tropas que Washington mantem na Polônia e que incluem cerca de 10 mil soldados, o dobro dos que havia em 2022.

A vistosa instalação, considerada a oitava base militar permanente das tropas estadunidenses no continente europeu, estará localizada a uns 68 quilômetros a leste da capital regional, Poznan.

Recentemente, o titular da Defesa polaco, em comparecimento no parlamento destacou que esta nação gastaria os recursos necessários para ampliar a presença militar estadunidense e especificou que já estão em construção no país aeroportos para os aviões F-35 e campos de tiro para lança foguetes múltiplos norte-americanos.

Tradução de Ana Corbisier


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Netanyahu
Pouco há para comemorar na decisão da Corte Penal Internacional contra Netanyahu
Nationale Sozialisten,Demonstration,Recht auf Zukunft,Leipzig,17
Conluio da extrema-direita realizado em Madri é só a ponta do iceberg
EUA-fentanil
A DEA, a ofensiva contra o México, o fentanil e os mortos por incúria
Wang-Wenbin-China
China qualifica apoio dos EUA a separatismo em Taiwan como “grave violação” e exige retratação