Pesquisar
Pesquisar

Associação binacional de indígenas expressa sua oposição à visita de AMLO à Casa Branca

A FIOB declara que o presidente Donald Trump “não é amigo do México e tampouco é amigo dos migrantes mexicanos que vivem nos Estados Unidos"
Redação La Jornada
La Jornada
Cidade do México

Tradução:

A Frente Indígena de Organizações Binacionais (FIOB), a primeira organização social binacional na história entre o México e os Estados Unidos expressou um “total rechaço” à visita do Presidente Andrés Manuel López Obrador à Donald Trump a quem qualificou como “o presidente mais racista e anti-imigrantes nos tempos mais recentes deste país”.

Em um comunicado dirigido ao mandatário mexicano e a outras organizações de migrantes mexicanos, a FIOB declara sua “indignação” diante da visita e adverte que serão realizados atos de protesto para denunciá-la se for levada a cabo.

“Sr. presidente López Obrador, como é possível que o senhor que ganhou as eleições no México com uma plataforma progressista e de mudanças para o México se preste a ser um colaborador de Donald Trump, que desde que era candidato não tem escondido seu racismo e ódio contra nós, mexicanos, que vivemos nos Estados Unidos?”

A FIOB declara que o presidente Donald Trump “não é amigo do México e tampouco é amigo dos migrantes mexicanos que vivem nos Estados Unidos"

Frente Indigena de Organizaciones Binacionales L.A
A FIOB e outras organizações de migrantes mexicanos têm “lutado por nossa dignidade e nossos direitos", afirmam manifestantes

A FIOB e outras organizações de migrantes mexicanos têm “lutado por nossa dignidade e nossos direitos… e seguimos até o presente em uma luta quase existencial contra tudo o que Donald Trump simboliza”.  

RECEBA NOSSO BOLETIM

Diante disso, escrevem, “o senhor de uma maneira tão cínica declara que vem ver Donald Trump em uma ‘visita de Estado’ e não política, para agradecer-lhe o que tem feito pelo México e estreitar os laços de amizade com ele. Perguntamos: Sr. Presidente, onde o senhor se perdeu no caminho para chegar a esta conclusão tão errônea?” 

A FIOB declara que Trump “não é amigo do México e tampouco é amigo dos migrantes mexicanos que vivemos neste país… Não, Sr. Presidente, Trump odeia o México e os mexicanos. O melhor é manter a dignidade e lutar pelos princípios de dignidade e soberania, custe o que custar”. 

Conclui com quatro demandas: o cancelamento imediato da visita aos Estados Unidos; o rechaço público às políticas racistas contra os imigrantes; que o governo do México deixe de ser “o policial migratório gringo” na fronteira com os Estados Unidos; e realizar um diálogo multilateral para promover uma política migratória humanitária. 

A declaração pode ser vista em 

La Jornada, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

Tradução: Beatriz Cannabrava


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Redação La Jornada

LEIA tAMBÉM

Francia-Márquez-Colômbia
O que se sabe sobre atentado contra pai de Francia Márquez, vice-presidenta da Colômbia
dina-boluarte-peru (1)
Autoritarismo, impunidade, corrupção: Boluarte conduz Peru à catástrofe
Lançamento-livro-palestina4
Livro “Genocídio Isola Israel: Desafio é Criar o Estado da Palestina” é relançado nesta quinta (20), em SP
argentina-repressao-milei2
Milei infiltra agentes e manda espancar, prender e acusar manifestantes de terrorismo