Pesquisar
Pesquisar

Beatriz Bissio é agraciada com a Medalha Abreu e Lima

Beatriz Bissio

Tradução:

ConviteA Casa da América Latina, comemora seu oitavo aniversário, com entrega da Medalha Abreu e Lima e a socióloga fundadora dos Cadernos do Terceiro Mundo e atual presidenta da Diálogos do Sul, Beatriz Bissio é uma das personalidades agraciadas.

Desde de sua fundação, em 2007, vem trabalhando e lutando, pela Integração latino americana e a solidariedade, como compromisso firmado, em sua criação.
Em momento algum deixou de acompanhar a conjuntura política do momento.
A Pátria Grande, como muitos a chamam, tem atravessado no último período, um cotidiano de muitas incertezas, pois nos últimos cinco anos, o imperialismo norte americano e seus aliados, se reorganizaram, e como corvos, sobrevoam a região.
O fortalecimento dos setores mais progressistas da América Latina e Caribe, resistem, no entanto é necessário, que a massa trabalhadora, se apresente, pra esse enfrentamento.

Beatriz Bissio Perfil Revista Diálogos do Sul Beatriz Bissio

A ALBA, clama por visibilidade e fortalecimento. Nossa América precisa triunfar, em independência, soberania e paz com justiça social.
Grande viva a Casa da América Latina e a todas organizações, que acreditam, em um outro modelo de sociedade, sem explorados, e exploradores.
Em 2015, a Medalha Abreu e Lima, agracia as seguintes personalidades e entidades:
José Mujica – Senador e ex-Presidente do Uruguai
Beatriz Bissio – Fundadora dos Cadernos Terceiro Mundo/Diálogos do Sul
Paulo Ramos – Deputado Estadual / Internacionalista
Sindicato dos Petroleiros – RJ
TeleSur – Meio de Comunicação Independente.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Beatriz Bissio

LEIA tAMBÉM

Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"