Pesquisar
Pesquisar

Bucha de canhão: Kiev fuzila militares ucranianos por desobediência, afirma Putin

"[Isso] confirma mais uma vez que estamos lidando com um movimento neonazista, sem qualquer exagero", aponta o presidente russo
Redação Sputnik Brasil
Sputnik Brasil
Moscou

Tradução:

O presidente da Rússia disse que os ucranianos estão sendo muito maltratados nos seus combates, e que ao mesmo tempo os militares russos estão sofrendo calúnias.

Os ucranianos estão sendo usados como bucha de canhão e são fuzilados à frente das fileiras aqueles “que se comportam de forma errada”, isso comprova um regime neonazista, disse na sexta-feira (25) Vladimir Putin, presidente da Rússia.

“Nós somos obrigados a combater não contra eles, mas contra aqueles que lhes fornecem e pagam tudo. Eles realmente os utilizam como bucha de canhão. Sem qualquer exagero. Eles não se preocupam com as perdas, de forma alguma, e aqueles que não se comportam como julgam ser correto, são fuzilados na frente das fileiras”, sublinhou Putin em uma reunião com mães de militares que participam da operação militar especial.

“Há lá uma atmosfera moral totalmente diferente. [Isso] confirma mais uma vez que estamos lidando com um movimento neonazista, sem qualquer exagero”, apontou.

Putin também abordou a questão de como o espaço informacional está sendo usado sobre o conflito.

“[…] No que diz respeito às, digamos diretamente, as ações do adversário, nossos homens estão lutando diretamente com o adversário, ele está aí em frente, e o adversário também está na área da informação. Quando vocês dizem que estavam tentando convencer alguém de algo, para dar informações falsas, para incitar a algumas ações, eles estão incitando que tipo de ações?”, perguntou o presidente russo.

“Eles defendem ações destrutivas que anulam, desacreditam aquilo pelo qual seu filho perdeu a vida. É para isso que elas servem, para desvalorizar o que nossos rapazes estão fazendo, ou desvalorizar nosso impulso, em minha opinião, muito nobre, para proteger nosso povo em Donbass, Zaporíjia, Kherson. É isto que eles estão fazendo”, disse Putin em uma reunião com as mães dos militares que participam de uma operação militar especial.

Ele também acrescentou que a indústria está trabalhando para ter drones e quadricópteros em cada subunidade militar.

Redação | Sputnik Brasil


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Sputnik Brasil

LEIA tAMBÉM

Rússia-Defesa
Kremlin manda prender altos funcionários da Defesa por corrupção; entenda o caso
Rafah-ataque-Israel
Fepal: Como Alemanha nazista, Israel deve ser parado pela força das armas
Netanyahu
Pouco há para comemorar na decisão da Corte Penal Internacional contra Netanyahu
Nationale Sozialisten,Demonstration,Recht auf Zukunft,Leipzig,17
Conluio da extrema-direita realizado em Madri é só a ponta do iceberg