Pesquisar
Pesquisar

Canadá atinge número recorde de mulheres no parlamento após eleições

Defensores da igualdade de gênero advertem que apesar dos avanços ainda falta um longo caminho a percorrer nesta matéria
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Ottawa

Tradução:

As últimas eleições no Canadá tiveram um recorde na eleição de mulheres para a Câmara dos Comuns do novo Parlamento federal. 

Segundo Global News, um total de 98 mulheres de todos os partidos foram eleitas, um aumento de 10 em relação às eleições de 2015 e sete em relação com as 91 cadeiras ocupadas por mulheres quando foi dissolvido o 42º Parlamento.

Por sua vez, elas refletiram em geral um incremento em seus respectivos partidos. As candidatas liberais representaram 33 por cento do total de 157 cadeiras do partido, enquanto as conservadoras constituem 18 por cento de suas 121 cadeiras. 

O Novo Partido Democrático (NPD) e o Bloque Quebequés (BQ) empataram na porcentagem de mulheres eleitas com 37,5 por cento, de acordo com suas 24 e 32 cadeiras respectivamente. 

Por sua parte, dos três lugares conseguidos pelo Partido Verde nesta eleição, dois são ocupados por mulheres. 

No entanto, defensores da igualdade de gênero advertem que apesar dos avanços ainda falta um longo caminho a percorrer nesta matéria.

Defensores da igualdade de gênero advertem que apesar dos avanços ainda falta um longo caminho a percorrer nesta matéria

reedit.com
Um total de 98 mulheres de todos os partidos foram eleitas

A porta-voz de Equal Voice, Nasha Brownridge, expressou a Global News que os resultados ainda estão longe do que esperavam, e assim “o estamos vendo agora mesmo”, porque há “um aumento total de 10 mulheres que representa só 3% em relação com as eleições de 2015”. 

É claro que estamos contentes de ver o aumento nos números – agregou – “mas esperávamos mais. De fato, pedíamos um mínimo de 30%, o que equivaleria a 102 mulheres”. 

O tema da igualdade de gênero tanto no parlamento como em todo o Canadá foi abordado amplamente depois das eleições de 2015, quando o primeiro ministro Justin Trudeau, promoveu seu gabinete de igualdade de gênero e se declarou feminista. 

Nessas eleições também se registrou um recorde de 537 mulheres que se candidataram, um número que foi superado pelas 645 deste ano. 

A eleições deste 21 de outubro convocaram às urnas 27.4 milhões de canadenses, que decidiram pela continuidade dos liberais no poder e com isso Trudeau — que perdeu o voto popular e governará em minoria – ficará outro quadriênio no cargo, até 2023.

*Tradução: Beatriz Cannabrava

**Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Netanyahu
Pouco há para comemorar na decisão da Corte Penal Internacional contra Netanyahu
Nationale Sozialisten,Demonstration,Recht auf Zukunft,Leipzig,17
Conluio da extrema-direita realizado em Madri é só a ponta do iceberg
EUA-fentanil
A DEA, a ofensiva contra o México, o fentanil e os mortos por incúria
Wang-Wenbin-China
China qualifica apoio dos EUA a separatismo em Taiwan como “grave violação” e exige retratação