Pesquisar
Pesquisar

Casa da Cultura de Angola na África na Zâmbia

Redação Diálogos do Sul

Tradução:

“A Casa não só abre um espaço para os angolanos, como também para mostrar o gênio criativo da África”

A primeira Casa da Cultura de Angola na África foi inaugurada no âmbito das atividades de mais um aniversário da independência desse país que em 11 de novembro completa 38 anos da proclamação de sua liberdade.

“A Casa não só abre um espaço para os angolanos, como também para mostrar o gênio criativo da África”, disse o secretário de Estado de Cultura de Angola, Cornélio Calei, ao inaugurar a instituição nessa sexta-feira.
Neste local, agregou o secretário, “mostramos nosso modo de ser e viver através de eventos relacionados com as artes, a literatura, a história e a ciência, e inclusive será um espaço para a cultura da Zâmbia e de outros países da região”.
Calei apontou que a Casa em Lusaka já faz parte da história “que nos leva a recordar e honrar a comum luta de libertação nacional de nossos combatentes, cujas tumbas se encontram dispersas nos territórios dos dois países”.
A respeito, a embaixadora de Angola na Zâmbia, Balbina da Silva, afirmou que, mais que um ato simbólico, com a inauguração da Casa se estabelece “uma nova era para a cultura de nossos dois povos”.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

vintage-historic-photos-of-the-battle-of-berlin-1945-bw-10
A batalha de Berlim e a rendição nazista: entrevista com um combatente
Paris
Da Porte de la Villette à Bastille: uma jornada pela cultura e modernidade de Paris
Questão-racial-Brasil (1)
Lima Barreto, 13 de maio e a questão racial no Brasil
ASTROJILDOPEREIRA-MGLIMA-2023-OK
O marxismo de Astrojildo Pereira, fundador do Partido Comunista do Brasil (PCB)