Pesquisar
Pesquisar

Colombianos realizam greve geral contra proposta de Iván Duque que prevê aumento de impostos

Projeto de Lei apresentado na última quinta (22) aumenta em 19% imposto sobre serviços públicos, como gás e energia
Michele de Mello
Brasil de Fato
Caracas

Tradução:

Colombianos realizam uma greve geral, nesta quarta-feira (28), contra a proposta de reforma tributária anunciada há uma semana pelo presidente Iván Duque.

Em plena pandemia, a medida prevê o aumento de impostos sobre o consumo.

Leia também
A Colômbia ficcional de Vargas Llosa e as dificuldades para a paz na “Colômbia real”

O Tribunal Administrativo de Cundinamarca, departamento onde está localizada Bogotá, capital do país, decretou uma medida cautelar para impedir a manifestação desta quarta (28) e do 1º de maio, afirmando que os protestos só poderão acontecer quando houver condições sanitárias.

A Colômbia atravessa a terceira onda de contágios da Covid-19, com 2,8 milhões de casos e 72.235 mil mortos.

Apesar da decisão judicial, as centrais sindicais mantiveram as mobilizações em todo o território colombiano. Cerca de 73% da população apoia a paralisação, segundo pesquisa de opinião da empresa Datexco.

Saiba+
Milhares de jovens protestam, na Colômbia, para repudiar brutalidade policial

Em Bogotá, Cali, Medellín e outras grandes cidades, o Esquadrão Móvel Anti Distúrbios (Esmad) – espécie de BOPE colombiano – ocupou as principais praças tentando evitar a mobilização.

Denúncias de repressão já estão sendo registradas.

Projeto de Lei apresentado na última quinta (22) aumenta em 19% imposto sobre serviços públicos, como gás e energia

Congreso de los Pueblos
Em Bogotá, Cali, Medellín, o Esquadrão Móvil Anti Distúrbios (Esmad) – espécie de BOPE colombiano – ocupou as principais praças

A reforma

O projeto busca arrecadar US$ 6,8 milhões (R$ 37 milhões), o equivalente a 2% do PIB, aumentando o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) para 19% sobre os serviços básicos, como luz, gás e saneamento.

A proposta também determina que quem receba mais do que dois salários mínimos – ou o equivalente a US$ 663 mensais (cerca de R$ 3.600) – deve passar a pagar imposto de renda.

Já os mais ricos, que possuem um patrimônio a partir de US$ 1,3 milhão, deverão pagar um imposto de 1% nos próximos dois anos. Aqueles que possuam um patrimônio de US$ 4 milhões ou mais deverão pagar 2%.

O projeto de Lei de Solidariedade Sustentável foi apresentado ao congresso colombiano na última quinta-feira (22) pelo ministro da Fazenda, Alberto Carrasquilla.

Segundo o Comando Unitário Nacional, que reúne as maiores centrais sindicais do país, pelo menos 3 milhões de trabalhadores serão imediatamente afetados porque passarão a declarar imposto de renda. Já o presidente Iván Duque afirma que, com a arrecadação, o pacote diminuirá em 5,8% a pobreza no país.

Sobre o tema
Vínculos com narcotráfico e EUA: quem é Álvaro Uribe, ex-presidente da Colômbia?

A reforma gerou polêmica dentro do próprio partido governante. O ex-presidente e padrinho político de Duque, Álvaro Uribe Vélez, afirmou que o projeto “faz mal ao partido”.

Depois disso, o Centro Democrático declarou que a proposta precisa ser melhorada, contrariando o aumento do IVA sobre os produtos da cesta básica alimentar e sugerindo cortes fiscais de até US$ 1 bilhão no orçamento do Estado.

Michele de Mello, para a Brasil de Fato

Edição: Poliana Dallabrida


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Michele de Mello

LEIA tAMBÉM

Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri
Xi Jinping - Putin
Encontro de Xi e Putin fortalece relação histórica e aliança contra ofensiva “dupla” dos EUA