Pesquisar
Pesquisar

Comitê Internacional apoia reeleição de Evo Morales

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Evo_Morales_-_DivulgaçãoCom a assinatura de destacados intelectuais, artistas, ex presidente e personalidades de diferentes países foi anunciada a declaração que institui o Cirema – Comitê Internacional pela Repostulação de Evo Morales Ayma.

Bolivianos reforçam a campanha pelo Sim a candidatura de Evo Morales. Beatriz Bissio, Paulo Cannabrava Filho e Theotônio dos Santos, de Diálogos do Sul, subscrevem o documento.
O documento destaca a importância do dia 21 de fevereiro para o processo de mudanças que ocorre na Bolívia. Nesse dia o povo boliviano decide se referenda uma reforma parcial na Constituição Política do Estado para permitir a candidatura do presidente Evo Morales Ayma para reeleição nas eleições de 2019.
A oposição boliviana aposta pelo Não no referendum argumentando que não é democrática a possibilidade de Evo se apresentar outra vez como candidato.
Diante dessa oposição foi formado um grupo internacional de intelectuais, artistas e figuras representativas no âmbito político, econômico e social que o certo democraticamente é deixar o povo decidir livremente e de maneira soberana seu modelo político e econômico. E, claro, escolher a pessoa que querem que lidere esse modelo na Presidência da República.
Confira o documento”
Comitê Internacional pela Repostulação de Evo Morales Ayma – Cirema
21 de fevereiro é uma data importante para o processo de mudança que ocorre na Bolívia. Esse dia o povo boliviano decide se referenda uma reforma parcial da Constituição Política do Estado que permita a repostulação do atual Presidente Evo Morales Ayma.
A oposição boliviana aposta pelo Não no referendo argumentando que não é democrática  possibilidade de que Evo possa se apresentar novamente às eleições. Diante dessa posição foi formado um grupo internacional de intelectuais, artistas e figuras representativas no âmbito político, econômico e social que pensam que o verdadeiramente democrático é que o povo possa decidir livremente e de maneira soberana seu modelo político e econômico e, claro, a pessoa que quer que lidere este modelo na presidência.
Nesse senti, os que firmam este documento confirmamos o Comitê Internacional pela Repostulação de Evo Morales Ayma – Cirema-, como forma de nos comprometer com as maiorias sociais que impulsionam o processo de mudança boliviano, mas também as maiorias sociais latino-americanas e caribenhas que puseram em marcha a mudança de época que, apesar das turbulências, traz consigo níveis de redistribuição da riqueza e de recuperação da soberania sem precedentes na história de Nossa América.
De Cirema lançamos um apelo ao povo boliviano para que apoie o Sim no referendo de 21 de fevereiro. Sim à soberania, Sim à justiça social, Sim à candidatura de Evo Morales Ayma.
Convidamos a todas as pessoas de boa vontade a que apoiem esta ideia e a difundam através de todos os meios a seu alcance.
Alfonso Sastre (País Vasco); Alfredo Serrano (Estado Español); Ana Jaramillo (Argentina); Ángel Guerra (Cuba); Ángeles Diez (Estado Español); Atilio Boron (Argentina); Beatriz Bissio (Uruguay); Camille Chalmers (Haiti); Carmen Bohórquez (Venezuela); Cris González (Venezuela); Diego Montón (Argentina); Emir Sader (Brasil); Eric Nepomuceno (Brasil); Erika Ortega Sanoja (Venezuela); Eva Golinger (Estados Unidos); Fernando Buen Abad (México); Fernando Lugo (Paraguay); Fernando Morais (Brasil); Fernando Rendón (Colombia); Frei Betto (Brasil); Gabriela Rivadeneira (Ecuador); Gilberto López y Rivas (México); Héctor Díaz Polanco (República Dominicana); Hugo Moldiz (Bolivia); Isabel Rauber (Argentina); João Baptista Pimentel Neto (Brasil); João Pedro Stedile (Brasil); Jorge Veraza (México); Juan Manuel Karg (Argentina); Katu Arkonada (País Vasco); Leonardo Boff (Brasil); Luciano Vasapollo (Italia); Luis Britto (Venezuela); Luis Hernández Navarro (México); Márcia Miranda (Brasil); Marta  Harnecker (Chile); Martin Almada (Paraguay); Mel Zelaya (Honduras); Natasha Lycia Ora Bannan (Estados Unidos); Obispo Raúl Vera (México); Omar González (Cuba); Pablo González Casanova (México); Padre Miguel d’Escoto (Nicaragua); Patricia Villegas (Colombia); Paulo Cannabrava Filho (Brasil); Pavel Egüez (Ecuador); Piedad Córdoba (Colombia); Reverendo Raúl Suarez (Cuba); Ricardo Canese (Paraguay); Ricardo Flecha (Paraguay); Rita Martufi (Italia); Roberto Fernández Retamar (Cuba); Salim Lamrani (Francia); Sigrid Bazán (Perú); Silvio Rodríguez (Cuba); Theotonio dos Santos (Brasil); Vicente Feliú (Cuba); Víctor Hugo Morales (Uruguay).
Facebook: ciremabolivia
Twitter: @ciremabolivia
Correo electrónico: ciremabolivia@gmail.com
Número de contacto (+591) 72022121


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

protestos-peru
Cleptocracia, ignarocracia, bufocracia: o declínio do substantivo "democracia" no Peru
Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei