Pesquisar
Pesquisar

Conferência da Cidade de São Paulo vai debater programa democrático para eleição de 2020

Iniciativa, batizada de “Conferência São Paulo Sua”, tem como objetivo reunir a população para a elaboração de um programa das forças democráticas
Mariane Barbosa
Diálogos do Sul Global
São Paulo (SP)

Tradução:

A “Conferência São Paulo Sua”, organizada pelo Sindicato dos Engenheiros de São Paulo, vai debater, no próximo dia 03 de junho, às 10h, a elaboração de um programa das forças democráticas para as próximas eleições municipais de 2020.

O evento tem a intenção de debater os modelos para uma cidade democrática, inteligente, inclusiva e com oportunidades na busca da melhoria na qualidade de vida para todos. 

Iniciativa, batizada de “Conferência São Paulo Sua”, tem como objetivo reunir a população para a elaboração de um programa das forças democráticas

Pixabay
O evento tem a intenção de debater os modelos para uma cidade democrática

Além de convocar e despertar a consciência crítica do cidadão paulistano e da população em geral para um grande mutirão cívico com a participação de lideranças das associações de moradores, sindicatos, universidades, movimentos sociais e entidades representativas, a reunião também está aberta para sábios populares, acadêmicos, personalidades, artistas, entre outros.

Serviço:

1ª reunião preparatória da Conferência São Paulo Sua

Data: 3 de junho de 2019

Horário: às 10h

Local: sede do SEESP (Rua Genebra, 25, Bela Vista – SP).

Confira a íntegra do convite para o debate:

No próximo dia 3/6, às 10h, o SEESP e a Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU), realizam a primeira reunião preparatória da  “Conferência São Paulo Sua”, com o objetivo de elaborar um programa da sociedade civil organizada para os candidatos ao poder executivo e legislativo, das forças democráticas para as próximas eleições municipais de 2020.

A atividade visa mostrar a viabilidade de conquistar-se uma cidade democrática, inteligente, inclusiva com oportunidades na busca da melhoria da qualidade de vida para todos, segura e à altura de seu papel no País e no mundo. Convocar e despertar a consciência crítica do cidadão paulistano e da população em geral para um grande mutirão cívico com a participação de lideranças das associações de moradores, sindicatos, universidades, movimentos sociais, culturais, conselhos municipais, ONGs, entidades representativas. Aberta para os sábios populares e acadêmicos, personalidades, intelectuais, artistas, políticos, religiosos irá revelar um diagnóstico (por região na cidade) da situação urbana, das carências, das desigualdades, dos indicadores e das potencialidades.

Objetiva também propor soluções positivas para que seja uma São Paulo Sua em pelo menos 12 áreas âncoras: Democracia, Emprego e Cooperativismo, Habitação, Saúde e Alimentação, Educação, Segurança, Meio ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação, Transportes e Mobilidade, Direitos Humanos, Cultura e Participação.

Reunirá, ainda, propostas das 32 áreas de São Paulo, de baixo para cima e de cima para baixo, produzindo documentos por região e com um programa síntese municipal tendo uma política voltada para a região metropolitana de São Paulo. Este documento público poderá ser utilizado e melhorado por quaisquer candidatos a prefeito e a vereador.

A partir da conferência, o desenvolvimento do documento tem início previsto em setembro deste ano e término em maio de 2020; serão nove meses com um intenso processo de reflexão, debates e sínteses com o auxílio de aplicativos para pesquisas, difusão e participação através de mídias sociais. A ideia é que a cidadania de São Paulo seja transformada, rumo ao Bicentenário da Independência e à Semana de Arte Moderna de 2022.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Mariane Barbosa

LEIA tAMBÉM

Lula-Brasil2
Cannabrava | Lula tem que aproveitar sua popularidade e apresentar um projeto nacional
g20-em-quadrinhos-n3
G20 em quadrinhos | nº 3: Vida saudável
frei-betto-ressocializacao
Frei Betto | Sim, é possível ressocializar presos comuns
MST-Frei-Betto
Frei Betto | No MST, consciência política é enriquecida com ação prática e luta