Pesquisar
Pesquisar

Construção popular avança na Venezuela com criação das cidades comunais

Com as cidades comunais, população terá uma maior participação nos diversos níveis de governo, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos
Olga Maribel Navas
Diálogos do Sul Global
São Paulo (SP)

Tradução:

“No município de Sucre existem 63 comunas, nas cinco regiões que compõem a jurisdição, cujos porta-vozes deram início a uma série de assembleias e grupos de trabalho para promover as cidades comunais, através das quais teremos uma maior participação nos diversos níveis de governo, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos”.

As declarações são de Yesith Cantillo, porta-voz do bloco de comunas do município de Sucre e da comuna socialista 4 de Febrero, que foi criada na área da cidade Petare.

“Os membros da comunidade apoiam a proposta do Presidente da República, Nicolás Maduro, de criação de 200 comunas, que deverão estar ativas para o Bicentenário da Batalha de Carabobo, através de cujas organizações de Poder Popular poderemos ter mais participação nas áreas política, econômica e social e também nos dará autoridade para iniciar o combate à burocracia e à corrupção”, disse Cantillo.

Com as cidades comunais, população terá uma maior participação nos diversos níveis de governo, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos

´Ultimas Notícias
Vizinhos da comunidade se organizaram em mesas de trabalho

Salientou que no município de Sucre os membros da comunidade têm avançado o trabalho de campo com os porta-vozes dos conselhos comunais, com os quais conseguiram classificar os problemas dos diferentes setores e também trabalharam nas soluções que podem ser aplicadas.

“Apoiamos também a criação da Universidade das Comunas, e outros espaços de estudo porque os vizinhos, os membros da comunidade, precisam de espaços de formação, para conhecer, analisar e saber o alcance das diferentes legislações”, disse Cantillo.

O prefeito do município de Sucre, José Vicente Rangel, destacou que todo esse processo de organização comunitária conta com o apoio da Prefeitura, das autoridades da Câmara Municipal, liderada pelo vereador Gustavo Prieto, da deputada Gabriela Chacón, além do Governo do estado de Miranda e do governo nacional.

“Já iniciamos uma série de encontros com os membros do bloco das comunas da freguesia de Caucagüita, onde instalamos as mesas de trabalho”, disse.

Comentou que no município de Sucre se realizou a posse das autoridades da Universidade das Comunas e se prevê instalar espaços de formação em todas as comunas e nas bases das missões.

Yasmín Jiménez é o porta-voz da Commune Vamos con Todo, em Petare Norte; ela disse que as cidades comunais serão os espaços para autoridades e vizinhos discutirem políticas públicas.

* Publicado originalmente por Ultimas Notícias

Veja também


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul


   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:



As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Olga Maribel Navas

LEIA tAMBÉM

mapuche-carabineros
2 anos de estado de exceção na terra mapuche: "É muito chocante. Nos tratam como terroristas"
Macron - Nova Caledônia3
Revolta na Nova Caledônia: por que França tentou golpe e insiste em controlar arquipélago?
Venezuela-acordo (3)
Acordo de respeito às eleições entre Maduro e oposição é marco histórico para Venezuela
Rússia-Coreia-do-Norte2
Putin: Aliança com Coreia do Norte não deve preocupar, a menos que um de nós seja atacado