Pesquisar
Pesquisar

Cooperação, multipolaridade e "Uma só China": os destaques do discurso de Pequim na ONU

Ministro de Relações Exteriores, Wang Yi, advertiu que os conflitos bélicos só abrem a Caixa de Pandora, desprezam a segurança e a estabilidade do planeta
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Nova York

Tradução:

A China apelou à comunidade internacional para que se una em defesa da paz e contra a guerra, considerando-os os fatores cruciais para garantir o futuro e a segurança de todo o planeta.

Durante seu discurso no segmento de alto nível do 77º período de sessões da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o ministro de Relações Exteriores, Wang Yi, advertiu que os conflitos bélicos só abrem a Caixa de Pandora, desprezam a segurança e a estabilidade do planeta.

Assista na TV Diálogos do Sul

Especificou que “a paz e o desenvolvimento são tendências destes tempos”, insistiu em apegar-se às consultas para ventilar e superar qualquer divergência, e considerou imperativo concentrar-se em impulsionar novos motores de crescimento e criar alianças benéficas.

Wang referiu-se às mudanças aceleradas em um mundo angustiado pela persistência da pandemia da Covid-19, riscos de todo tipo e turbulências, mas, ao mesmo tempo, mencionou como aspecto positivo o avanço para a multipolaridade e a interconexão.

Nesse sentido, clamou por manter a abertura e o livre comércio, opor-se à exclusão, protecionismo e às barreiras nos intercâmbios mercantis, abandonar o confronto e apostar em permanecer juntos em função de aumentar a solidariedade e a cooperação.

Ministro de Relações Exteriores, Wang Yi, advertiu que os conflitos bélicos só abrem a Caixa de Pandora, desprezam a segurança e a estabilidade do planeta

Prensa Latina
Wang Yi reiterou o compromisso da China com o desenvolvimento pacífico e verde, o controle de armas e a fluidez das cadeias de abastecimento

A humanidade – acrescentou – precisa de paz, de liberdade, de justiça e democracia. As diferenças de sistemas não devem ser usadas como desculpa para o confronto nem tampouco os direitos humanos para politizar.

Ressaltou que nenhum país está acima dos demais nem tem o direito de recorrer a seu poder para fustigar outros, apelando para o respeito mútuo, a promoção de relações vantajosas para todos, a defesa da igualdade e o combate às políticas de blocos.

EUA, polícia do mundo: na ONU, Biden aposta em velho discurso recheado de cinismo

Wang Yi reiterou o compromisso da China com o desenvolvimento pacífico e verde, o controle de armas, a fluidez das cadeias de abastecimento e a assistência em múltiplos setores às nações mais necessitadas.

Assegurou que Pequim protege os direitos humanos e cumpre todas as convenções internacionais sobre este tema, citando as contribuições de seu país em termos como a erradicação da pobreza extrema, a contribuição de 30% da economia mundial e iniciativas de alívio da dívida.

Manifestou apoio à causa da Palestina, propôs a volta à mesa de negociações para encontrar uma solução política à desnuclearização da península coreana e exortou o Talibã a elaborar políticas moderadas e impulsionar o progresso socioeconômico do Afeganistão.

Entre outras questões, o chanceler reafirmou o princípio de Uma só China, advertiu contra as tentativas de separar Taiwan de seu território e insistiu que seu país nunca renunciará à reunificação da ilha.

Redação Prensa Latina
Tradução: Ana Corbisier.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

2560px-Hotel_InterContinental_(Madrid)_01
Grupo que articula ataques a Obrador faz novo encontro da ultradireita global em Madri
netanyahu-genocidio-Palestina
Pogroms, censura, manipulação midiática: o que Ocidente esconde sobre o genocídio palestino
Wu Qian - China
Líder em Taiwan empurra compatriotas para situação perigosa de guerra, afirma China
Rússia-Defesa
Kremlin manda prender altos funcionários da Defesa por corrupção; entenda o caso