Pesquisar
Pesquisar

Cuba agradece brasileiros por ajuda humanitária que desafia bloqueio dos EUA

Nesta semana, o Sindicato dos Escritores do Estado de São Paulo divulgou seu apoio a iniciativa que indica as brigadas médicas cubanas para o Nobel da Paz
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Brasília (DF)

Tradução:

O Comitê Internacional de Paz, Justiça e Dignidade para os Povos – Capítulo Brasil elogiou hoje a iniciativa da Câmara Empresarial Brasil-Cuba e amigos pelo envio de produtos de limpeza e higiene aos hospitais de Cuba.

“Como sabemos, o bloqueio imposto pelo governo dos Estados Unidos impede que Cuba comercie com nações que poderiam fornecer estes materiais”, registra uma carta enviada aos empresários solidários.

Reitera que os brasileiros que trabalham nos comitês de solidariedade com a ilha agradecem àqueles que enviaram estes produtos para ajudar os centros de saúde cubanos. 

O informe ressalta ainda que Cuba continua na luta contra a pandemia da Covid-19 e com seus limitados recursos contribui solidariamente, com a presença de contingentes da Brigada Internacionalista Henry Reeve, em dezenas de outros países que padecem a doença.

“O esforço que os brasileiros estão fazendo para desafiar o desumano bloqueio que afeta Cuba é digno de exemplo para os países que a cada ano votam contra este cerco genocida na Assembleia Geral das Nações Unidas”, conclui o texto do comitê de solidariedade.

Nesta semana, o Sindicato dos Escritores do Estado de São Paulo divulgou seu apoio a iniciativa que indica as brigadas médicas cubanas para o Nobel da Paz

Biblioteca Pública Google
"O esforço que os brasileiros estão fazendo para desafiar o desumano bloqueio que afeta Cuba é digno de exemplo"

Nobel da Paz

Esta semana, o Sindicato dos Escritores do Estado de São Paulo considerou como necessária demonstração de justiça entregar o Prêmio Nobel da Paz às brigadas médicas cubanas Henry Reeve por seu trabalho em desastres e epidemias no mundo.

A associação apoia a proposta de entrega dessa distinção pelo notável trabalho humanitário e voluntário desenvolvido por esse contingentes de profissionais desde 2005.

O sindicato destaca que, atualmente, sob um devastador bloqueio econômico por parte dos Estados Unidos contra Cuba, a Henry Reeve combate a Covid-19 em 24 países com 26 brigadas de médicos e milhares de profissionais.

Os escritores de São Paulo ponderam seu exemplo como um “paradigma importantíssimo de ação humanitária, de solidariedade entre os povos e como promoção da paz, com pleno respeito à dignidade”.

Apresentada em 28 de abril pelas associações Cuba Linda e França Cuba, a iniciativa do Nobel recebe apoio de grupos de solidariedade, forças políticas e sindicatos de diferentes países e de internautas em redes sociais.

Redação Prensa Latina

Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

Tradução: Beatriz Cannabrava


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização