Pesquisar
Pesquisar

Cuba denuncia impacto milionário da "política genocida" dos EUA na segurança alimentar da ilha

Bloqueio intensificado por Trump dificulta o alcance das metas para desenvolvimento sustentável na ilha caribenha
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Havana

Tradução:

O chanceler cubano Bruno Rodríguez destacou que o bloqueio dos Estados Unidos é responsável pelos efeitos na segurança alimentar da ilha. 
Por meio de sua conta no Twitter, a manchete mencionava que o relatório ‘WFP Global Update on COVID-19’ do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas também acusa o cerco do norte a esse respeito. Esta política genocida que busca dobrar nossa vontade soberana por causa da fome e da necessidade deve cessar’, acrescentou o chanceler.
Bloqueio intensificado por Trump dificulta o alcance das metas para desenvolvimento sustentável na ilha caribenha

Vatican News
Apesar da rejeição da comunidade internacional, este cerco econômico, comercial e financeiro continuou por mais de seis décadas.

Recentemente, a chancelaria informou que a guerra econômica dos Estados Unidos ao setor agro-alimentar da ilha causou um impacto de mais de 428 milhões de dólares no período entre abril de 2019 e março de 2020.

De fato, durante uma reunião de solidariedade internacional, o vice-ministro da Agricultura, Mauri Hechavarría, garantiu que ‘o bloqueio, intensificado pelo governo Trump, é real, constitui o principal obstáculo ao desenvolvimento agrícola na agricultura e dificulta o alcance das metas para desenvolvimento sustentável’.Apesar da rejeição da comunidade internacional, este cerco econômico, comercial e financeiro continuou por mais de seis décadas.

De acordo com um relatório elaborado pela nação caribenha, as perdas entre abril de 2019 e março de 2020 ultrapassaram cinco bilhões de dólares (cinco mil 570,3 milhões) pela primeira vez, mesmo sem contabilizar os danos causados durante a pandemia de Covid-19.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

protestos-peru
Cleptocracia, ignarocracia, bufocracia: o declínio do substantivo "democracia" no Peru
Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei