Pesquisar
Pesquisar

Deputados do PT pedem cassação de político bolsonarista por assédio a Vera Magalhães

Ao fim do debate com candidatos ao governo de SP nesta segunda (13), Douglas Garcia iniciou acusações contra a jornalista, que estava na plateia
Redação Brasil de Fato
Brasil de Fato
Brasília (DF)

Tradução:

A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) entrou com uma representação no Conselho de Ética pedindo a cassação do deputado Douglas Garcia (Republicanos-SP) por causa do ataque violento do parlamentar à jornalista Vera Magalhães ao final do debate entre os candidatos ao governo de São Paulo, realizado na noite desta terça-feira (14) no Memorial da América Latina. 

“Vamos ingressar com representação no Conselho de Ética da @AssembleiaSP contra o parlamentar que me recuso a nominar. Aliás é contra esse tipo de postura que lutamos diariamente”, afirmou o deputado estadual Paulo Fiorilo (PT-SP) no Twitter.

“Protocolei o pedido de cassação do deputado bolsonarista que agrediu a jornalista @veramagalhaes. A representação também é assinada pelo @paulofiorilo”, emendou Emídio de Souza, que coordena a campanha de Fernando Haddad (PT) ao governo de São Paulo.

O ex-presidente Lula (PT) também se manifestou sobre o caso. “Bom dia. Triste com o desrespeito contra a jornalista @veramagalhaes por um deputado bolsonarista no debate de São Paulo. Debates deveriam ser notícia pelas propostas, não por ataques contra mulheres jornalistas, promovidos por quem vive do ódio e não gosta da democracia”, escreveu Lula no Twitter. 


Entenda o caso

Ao final do debate entre os candidatos a governador de São Paulo, na noite desta segunda-feira (13), Douglas Garcia assediou verbalmente Vera Magalhães, que estava na plateia. Ele estava entre os convidados de Tarcísio de Freitas, também do Republicanos.

Garcia sentou ao lado da jornalista e, filmando com o celular, perguntou aos gritos se ela recebia dinheiro para criticar Bolsonaro e questionou os valores do contrato dela com a TV Cultura. Também a chamou de “vergonha do jornalismo brasileiro”. O deputado seguiu filmando a discussão, mesmo com a intervenção de seguranças. Nesse momento, o diretor de jornalismo da TV Cultura interviu, arrancou o celular da mão de deputado e arremessou o aparelho.

Ao fim do debate com candidatos ao governo de SP nesta segunda (13), Douglas Garcia iniciou acusações contra a jornalista, que estava na plateia

Reprodução / Twitter
No Twitter, Vera afirmou que vai registrar um boletim de ocorrência contra Douglas Garcia

Após o episódio, Serva declarou que Garcia persegue reiteradamente a jornalista. “Dois anos atrás ele foi à TV Cultura, usando as prerrogativas de deputado, para obter uma cópia do contrato de trabalho dela, foi à Assembleia Legislativa e divulgou como se fosse salário mensal aquilo que era um contrato anual”, relembrou. “Ele (Garcia) veio aqui com a intenção de, como eles gostam de falar, ‘lacrar'”.

No Twitter, Vera afirmou que vai registrar um boletim de ocorrência contra Douglas Garcia. Ela também questionou publicamente o candidato Tarcísio sobre a ação de seu apoiador.

Redação Brasil de Fato
Edição: Thalita Pires


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Brasil de Fato

LEIA tAMBÉM

g20-guarani-ms-3
G20 e universidade do MS fecham parceria para produção de conteúdo jornalístico em guarani
MST-40 anos
Brasil possui 2ª maior concentração de terras do mundo, vergonha que MST combate há 40 anos
Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news