Pesquisar
Pesquisar

Donald Trump parabeniza Andrés Manuel López Obrador por vitória no México

'Parabéns a Andrés Manuel López Obrador por se tornar o próximo presidente do México. Quero muito poder trabalhar com ele', disse.
Redação

Tradução:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, parabenizou nesta segunda-feira (02/07) Andrés Manuel López Obrador “por se tornar o próximo presidente do México”.

“Parabéns a Andrés Manuel López Obrador por se tornar o próximo presidente do México. Quero muito poder trabalhar com ele. Há muito a ser feito em benefício dos Estados Unidos e México”, disse Trump pelo Twitter.
Boa parte da campanha de AMLO foi feita reforçando a oposição ao presidente norte-americano, que pretende construir um muro na fronteira EUA-México. Mesmo assim, uma das propostas de López Obrador é, inclusive, vender o avião presidencial do México para o mandatário dos EUA.

José Antonio Meade, do PRI (Partido Revolucionário Institucional), e Ricardo Anaya, do PAN (Partido da Ação Nacional), admitiram a derrota de suas candidaturas e reconheceram a eleição de Andrés Manuel López Obrador como novo presidente do México. A apuração segue lenta – 1% dos votos até o momento -, mas mostra larga vantagem de AMLO, como o candidato é conhecido.

Meade concedeu a derrota por volta das 20h30 locais (22h30 no Brasil), dizendo que a tendência se mostrava “favorável” a AMLO. Por sua vez, Anaya falou em “oposição firme”. “Nas causas em que nos são comuns, contará com nosso apoio. Na agenda em que dissentimos, encontrará uma oposição tão firme e frontal quanto institucional e democrática”, disse.

Apoiadores de López Obrador se concentraram no Zócalo, no centro da capital mexicana. Às 21h40 (23h42 no Brasil), AMLO saiu de seu comitê central na Colônia Roma, também na região central da Cidade do México, e foi encontrar os eleitores.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação

LEIA tAMBÉM

Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri