ZedMariel.Com

Cuba aprova instalação de novas empresas na Zona Especial de Desenvolvimento Mariel

Dirigido a fomentar o desenvolvimento econômico sustentável de Cuba, o projeto desperta um crescente interesse entre empresários estrangeiros

A aprovação de novos usuários, o início de operações de empresas e a criação de infraestrutura e serviços a favor do entorno social estão entre os trabalhos realizados neste início de ano pela Zona Especial de Desenvolvimento Mariel (ZEDM).

Esse grande projeto, dirigido a fomentar o desenvolvimento econômico sustentável de Cuba, desperta um crescente interesse entre empresários estrangeiros e está enfocado a manter o ritmo na captação de investimentos. 

Em tal sentido, busca continuar desenvolvendo a infraestrutura e os serviços para agilizar o estabelecimento de novos usuários e concessionários.

Em fins de fevereiro último, se soube que a empresa de capital canadense WYM Group, S.A, aprovada como usuário da Zona, produzirá e comerciará papel toalha e produtos de limpeza.



Autorizada a operar na ilha por 25 anos a partir de sua inscrição no Registro Mercantil, esta filial cubana da sociedade canadense Group Wym INC. produzirá detergentes multiusos e distintos tipos de papel toalha, segundo informação divulgada no site da Zona. 

Suas produções incluirão guardanapos, lenços descartáveis, papel para cozinha e detergentes líquidos para uso doméstico e comercial. Com altos padrões de qualidade os produtos estarão destinados tanto à exportação como para o mercado nacional, precisou a nota.

A fábrica que estará localizada no Setor A da ZEDM, contará com equipamento de alta tecnologia e poderá gerar parte da energia elétrica mediante painéis solares em sua cobertura.

ZedMariel.Com
Zona Especial de Desenvolvimento Mariel (ZEDM).

Segundo o informe, está previsto que a fábrica obtenha parte de suas matérias primas no mercado nacional, o que contribuirá para fortalecer os encadeamentos produtivos com o resto da economia cubana. 

O Grupo Wym INC., radicado na província de Quebec, se dedica ao desenvolvimento internacional, à gestão de projetos e à elaboração de produtos sanitários, setor ao qual está vinculado desde 1998. 

WYM Group, S.A. é a primeira companhia de capital quebequense a se estabelecer na Zona. 

Também em fevereiro, a empresa de capital espanhol Profood Service, S.A. iniciou suas operações na Zona para a elaboração e comercialização de produtos alimentícios e máquinas dispensadoras.

As elaborações da Profood Service, S.A., destinadas al setor hoteleiro e à rede nacional de lojas, incluem sucos e coquetéis concentrados, bebidas para coquetelaria, licores, frutas secas, cereais e produtos liofilizados como café e cacau, divulgou a ZEDM em sua conta no Twitter.

Além disso, na fábrica são montadas máquinas dispensadoras para alguns destes produtos e a empresa presta serviços de manutenção, reparação e substituição dos equipamentos, detalhou uma nota publicada no site da Zona.

Localizada na zona de processos agroalimentares do Setor A da ZEDM, a fábrica de dois mil metros quadrados conta com modernas tecnologias e trabalhadores bem preparados. 

A previsão é de que com o máximo de sua capacidade produtiva disporá de um catálogo de mais de 300 produtos e poderá elaborar aproximadamente 26 milhões de unidades anuais. 

Os processos produtivos da empresa incluem o encadeamento com empresas locais para a obtenção de matérias primas que cumpram com os padrões internacionais de qualidade. Produtos como açúcar, polpa de frutas, álcool de cana, farinha e amidos serão adquiridos no mercado nacional, detalhou o informe. 

Profood Service, S.A. é uma filial da sociedade mercantil espanhola Hotelsa Alimentación S.L., dedicada à elaboração e comercialização de alimentos e bebidas para hotelaria. 

Está presente na Europa e na América, incluindo Cuba, onde conta com 25 anos de experiência no fornecimento. 

Contribuição ao entorno Social

Como parte de seu programa, a Zona se preocupa com o entorno social com a criação de infraestrutura e serviços que favorecem as pessoas.

O guia estratégico da ZEDM, seu Programa de Desenvolvimento e Negócios “presta especial atenção ao entorno social, propondo-se a contribuir para seu desenvolvimento paralelamente com os avanços na infraestrutura, nos serviços e no estabelecimento de negócios”, ressaltou em uma nota. 

No bairro Pueblo Viejo, situado no Setor A desse importante enclave econômico, “12 famílias receberam casas como parte do projeto”.

De acordo com o Plano de Ordenamento Territorial e Urbano do Setor A e com o fim de obter um maior aproveitamento do espaço nessa área, durante o ano de 2018 o Escritório da Zona, em conjunto com outras instituições, trabalharam no censo das casas que dificultam o desenvolvimento das infraestruturas, para que sejam re-localizadas. 

Este processo implica a construção de imóveis totalmente novos, com características similares ou superiores às residências atuais das 120 famílias levantadas, com seu prévio consentimento, salientou o informe.

Após a entrega das primeiras 12 casas, continua a construção das restantes, em uma comunidade para onde estão previstos os serviços de saúde pública, educação, comércio e gastronomia. 

Os habitantes da localidade de Quiebra Hacha já se beneficiam com as obras de infraestrutura, transporte e os empregos gerados.


*Jornalista da Redação de Economia de Prensa Latina.

Tradução: Beatriz Cannabrava

Comentários