Pesquisar
Pesquisar

Em discurso para jovens, Xi Jinping destaca ideais do PCC e crença no Marxismo

O presidente chinês acrescentou que todos os funcionários do Partido devem ser justos e equânimes ao cumprir seus deveres
Redação Diálogos do Sul
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Ao discursar na abertura da formação para jovens funcionários na Escola do Partido do Comitê Central do PCC (Partido Comunista da China) na última quinta-feira (2), o presidente chinês, Xi Jinping, convocou os alunos a defender a soberania nacional, a segurança e os interesses de desenvolvimento nacional da China com determinação e luta de alta qualidade “sem precedentes”.

Xi destacou que cumprir seus deveres e responsabilidades é o que dá valor aos funcionários públicos. “Temos de ser corajosos e firmes ao fazer o que é bom para o partido e para o povo”.

“Comunistas têm de ter caráter íntegro, sem mancha, e muita coragem, para que jamais se deixem apanhar em falácias, nunca tremam diante do perigo e jamais se acovardem e dobrem-se” – disse o líder chinês, que também é secretário-geral do Comitê Central do Partido Comunista da China.

Confira o discurso:

O presidente chinês acrescentou que todos os funcionários do Partido devem ser justos e equânimes ao cumprir seus deveres

Xinhua
O presidente Xi Jinping discursa na abertura de uma sessão de treinamento para funcionários jovens e de meia-idade na Escola do PCC.

“A correção ou a não correção da linha política e ideológica decide tudo. Quando a linha do Partido é correta, tudo funcionará como necessário. Se o Partido está sem seguidores, os seguidores aparecerão; se está sem armas, poderá ter armas; se está sem poder político, poderá alcançar o poder político. Se a linha política e ideológica não é correta, o Partido pode perder até o que já tenha. 

A linha política e ideológica é como linha de rede: quando é rompida, surgem mil buracos na rede.”


Mao Tse Tung, “Conversações com Camaradas Responsáveis”. 

Viagem pela província, de meados de agosto a 12/9/1971, aqui (excerto traduzido).*

_________________________________________________

Observando que jovens funcionários nascem e vivem numa grande era, Xi lembrou que eles são o contingente vital para a causa do Partido e do povo.

O PCC sempre foi Partido de ideais e de inabalável convicção, disse Xi, acrescentando que os ideais e a convicção referem-se à crença no Marxismo, no grande ideal do Comunismo e num ideal partilhado de socialismo com características chinesas.

Só com esses ideais e firme convicção, os membros e funcionários do PCC conseguirão superar todos os testes, manterem-se firmes e avançar até muito longe – disse Xi.

Disse também que se manter fiel ao ideário do Partido é a melhor demonstração da profundidade e da firmeza dos ideais e da convicção. E essa lealdade é bem clara em tempos de paz –, na defesa da liderança do Partido e na salvaguarda resoluto da autoridade do Partido e da liderança unificada do Comitê Central do Partido Comunista Chinês.

Leia também:
China toma medidas enérgicas em relação à educação, saúde e habitação para evitar crise

Xi encorajou os jovens oficiais a buscar a honra de serem designados para postos difíceis, em locais remotos. “O sucesso raramente vem sem dificuldades e muita experiência” – disse ele.

Xi também ressaltou a importância decisiva de os funcionários visitarem os níveis primários, e aprenderem sobre desenvolvimento e erros. Assim poderão absorver simultaneamente o elogio e a crítica, e sempre ganharão conhecimento mais profundo da situação real, caso a caso.

Xi conclamou os jovens funcionários a usar sempre palavras honestas; e cuidar de fazer o que se comprometam a fazer, como parte importante de fazer avançar o próprio espírito partidário.

Xi destacou que cumprir seus deveres e responsabilidades é o que dá valor aos funcionários públicos. “Temos de ser corajosos e firmes ao fazer o que é bom para o partido e para o povo” – disse o presidente chinês, que também é secretário-geral do Comitê Central do Partido Comunista da China.

Manter-se firmes nos princípios é importante traço de caráter dos comunistas, e padrão crucialmente decisivo para avaliar a competência dos funcionários públicos. Xi acrescentou que todos os funcionários do Partido devem ser justos e equânimes ao cumprir seus deveres, sem deixar lugar para favores pessoais no próprio trabalho.

“Ousem lutar” (Mao Tse Tung) 

Chamando a atenção para os riscos e desafios significativamente maiores conforme o rejuvenescimento da nação chinesa entrou em fase decisiva, Xi disse aos jovens funcionários públicos que “abandonem todas as ilusões e ousem lutar.” 

Em questões de princípios, nenhuma concessão é admissível, disse Xi. Convocou os jovens funcionários públicos a defender a soberania nacional, a segurança e os interesses de desenvolvimento nacional da China com determinação e luta de alta qualidade “sem precedentes”.

“Comunistas têm de ter caráter íntegro, sem mancha, e muita coragem, para que jamais se deixem apanhar em falácias, nunca tremam diante do perigo e jamais se acovardem e dobrem-se” – disse o presidente chinês.

Xi conclamou os jovens funcionários públicos a reverenciar o Partido, o povo, a lei e a disciplina, e a sempre manterem o Partido e o povo, no centro do coração.

Destacando que o país e o povo vivem era de mudanças sem precedentes, e a grande causa – também sem precedentes – do Partido, Xi disse que os jovens funcionários devem dar uso atento ao próprio tempo, estudar sem parar e ler mais bons livros.

Destacando o significado da prática [outro tema muito caro a Mao Tse Tung: aqui, aqui, em Slavov Zizek, dentre outros sites (NTs)], Xi também conclamou os jovens funcionários públicos a reunir e refletir sobre a experiência acumulada na prática.

* Tradução Vila Mandinga


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Palestina-EUA-Israel
EUA tentam se safar! Israel usa, sim, armas estadunidenses para matar palestinos em Gaza
Bandeira-Geórgia
Geórgia: lei sobre “agentes estrangeiros” aumenta tensão entre governo e oposição
Design sem nome - 1
Mortes, prisões e espionagem: jornalista palestina escancara ‘apartheid’ de Israel
Trump
À frente em 5 estados-chave, Trump tira de Biden eleitores historicamente democratas