Pesquisar
Pesquisar

Em nova função, Moro vai recuperar empresas quebradas pela Lava Jato, como a Odebrecht

Juiz irá assumir cargo de diretoria na área de “Disputas e Investigações” na consultoria estadunidense Alvarez & Marsal
Redação Esquerda Diário
Esquerda Diário
São Paulo (SP)

Tradução:

Tendo cumprido seu papel de levar a frente os interesses imperialistas no Brasil com a Lava-Jato, o golpe de 2016, a prisão arbitrária de Lula em 2018 e o comando do Ministério da Justiça no primeiro ano do governo Bolsonaro, agora Sérgio Moro irá atuar para a empresa estadunidense Alvarez & Marsal na recuperação das empresas quebradas pela Lava Jato.

Moro irá atuar no desenvolvimento de “políticas antifraude e corrupção, governanças de integridade e conformidade e políticas de compliance”. A empresa presta serviço de consultoria e auxilia grandes empresas a se recuperarem ou a se desenvolverem. Por exemplo, a Alvarez & Marsal trabalha na recuperação da Odebrecht, da construtora Queiroz Galvão e da empresa Sete Brasil. Todas elas envolvidas em esquemas de corrupção, investigadas pela Lava-Jato.

Juiz irá assumir cargo de diretoria na área de “Disputas e Investigações” na consultoria estadunidense Alvarez & Marsal

Reprodução
Moro irá atuar no desenvolvimento de “políticas antifraude e corrupção, governanças de integridade e conformidade e políticas de compliance”

O diretor-executivo e líder nas áreas de Infraestrutura e Disputas e Investigações declarou que “A experiência de Sergio (Moro) se alinha com a herança de excelência operacional da A&M e nosso compromisso em levar aos nossos clientes latino-americanos locais e internacionais especialização governamental e regulatória”. Que Sérgio Moro se alinha com os interesses de grandes empresas bilionárias exploradoras de trabalhadores no mundo inteiro não temos dúvidas, já que dirigiu a Operação Lava-Jato anos atrás.

O novo cargo de diretor na A&M parece ser um verdadeiro presente a Moro após sua atuação central na degradação do regime brasileiro. O diretor-administrativo da empresa, Steve Spiegelhalter, afirmou que “A experiência de Sérgio (Moro) como ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, juntamente com sua extensa experiência em anticorrupção, crimes do colarinho branco e lavagem de dinheiro irão reforçar nossa capacidade de resolver os problemas dos clientes”.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Esquerda Diário

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização