Pesquisar
Pesquisar

Em novo capítulo da guerra ao fentanil, EUA sancionam fabricantes de cápsulas da China

As sanções da OFAC implicam em um bloqueio de toda propriedade e interesses que as pessoas e entidades possam ter nos Estados Unidos
Redação La Jornada
La Jornada
Cidade do México

Tradução:

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos informou, na última segunda-feira (29), que impôs sanções a 17 indivíduos e entidades da China e do México implicadas direta ou indiretamente na produção de pastilhas com fentanil que imitam medicamentos legais para entrar no mercado estadunidense. 

As sanções apontam à empresa mexicana Mexpacking Solutions, com sede em Chihuahua e controlado pelo cartel de Sinaloa, e a três pessoas: Mario Ernesto Martínez Trevizo, Cinthia Adriana Rodríguez Aleida e Ernesto Alonso Macías Trevizo; assim como a entidades e pessoas na China, informou o órgão em um comunicado. 

Nos EUA, debate de políticas contra Fentanil é regado a ataques contra México, China e Biden

As sanções foram impostas pelo Escritório de Controle de Recursos no Estrangeiro (OFAC por sua sigla em inglês).

As sanções da OFAC implicam em um bloqueio de toda propriedade e interesses que as pessoas e entidades possam ter nos Estados Unidos. Além disso, qualquer montante ou licença de operação está imediatamente suspensa. As sanções incluem a proibição a terceiros de qualquer nacionalidade de realizar transação com as pessoas e a companhia objeto da penalização. 


Continua após o banner

O subsecretario do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, Brian E. Nelson, indicou que “as pastilhas falsificadas feitas com fentanil constituem o principal causa de morte (por overdose) que devasta milhares de famílias estadunidenses a cada ano. “Mantemos o compromisso de usar nossas autoridades contra aqueles que facilitem a produção ilícita de drogas, para assim frear a mortal produção global e a ameaça que representam esses fármacos”.

Mexpacking, de Chihuahua, está controlada, de acordo com a OFAC, pelo cartel de Sinaloa, e é um negócio que vende prensas para fabricar pastilhas, e suas peças de reposição. A companhia tem sido provedora de indivíduos que elaboram comprimidos que contém fentanil como parte das operações da dita organização criminoso. 

EUA responsabilizam México e China por overdoses de fentanil entre estadunidenses

Os produtos da Mexpacking, diz o comunicado, foram enviados a outro provedor de equipamentos de produção de pastilhas que coordenam envios das máquinas e suas peças de reposição a organizações de narcotraficantes ligados ao dito cartel e, talvez, a outros. 

Por suas funções na Mexpacking, foram objeto de sanções Trevizo, Rodríguez e Macías. Trevizo é o gerente de vendas da companhia. Macias foi o nexo com a companhia chinesa Yason Electronics, identificada como um provedor chinês de fentanil e seus precursores. Rodríguez, por sua parte, foi o encarregado de distribuir os equipamentos para a fabricação de pastilhas falsas entre narcotraficantes e também estava em contacto com a Yason Electronics, informou o comunicado.

Continua após o banner

Algumas das companhias chineses sancionadas por Washington incluem, entre outros, a Tdpmolds, Pan Hao, Yantai, Yixun International Trade Co., Ltd, Yantai Mei Xun, que de acordo com a OFAC foram provedores de moldes para comprimidos fabricados originalmente para medicamentos legítimos como Xanax e outros que são empregados para falsificar as pastilhas de fentanil para que pareçam remédios legais. 

O comunicado do Departamento do Tesouro pode ser consultado em https://home.treasury.gov/news/press-releases/jy1507 

Redação La Jornada
Tradução: Beatriz Cannabrava


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação La Jornada

LEIA tAMBÉM

Netanyahu
Pouco há para comemorar na decisão da Corte Penal Internacional contra Netanyahu
Nationale Sozialisten,Demonstration,Recht auf Zukunft,Leipzig,17
Conluio da extrema-direita realizado em Madri é só a ponta do iceberg
EUA-fentanil
A DEA, a ofensiva contra o México, o fentanil e os mortos por incúria
Wang-Wenbin-China
China qualifica apoio dos EUA a separatismo em Taiwan como “grave violação” e exige retratação