Pesquisar
Pesquisar

Em solidariedade ao povo cubano, intelectuais fazem campanha no Brasil para arrecadar medicamentos e alimentos para a ilha

Em nota, Chico Buarque, Eric Nepomuceno, Fernando Morais, Frei Betto e João Pedro Stédile explicam a importância do envio de insumos para a população de Cuba
Redação Diálogos do Sul
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Em Cuba faltam medicamentos e alimentos. Tampouco há agulhas suficientes para aplicar as vacinas que a ilha desenvolveu com recursos próprios. À difícil situação criada pelo bloqueio econômico que os Estados Unidos sustentam há 60 anos contra o país, somam-se as questões geradas pela pandemia de Covid-19.

Diante do cenário, o cantor Chico Buarque, os jornalistas Eric Nepomuceno e Fernando Morais, o escritor Frei Betto e o líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) João Pedro Stédile, em conjunto com a Câmara de Comércio Brasil — Cuba, iniciaram uma campanha de solidariedade para a obtenção de insumos sanitários, medicamentos e alimentos. 

A queda brutal do turismo em Cuba, principal fonte de ingresso de moeda estrangeira no país, também contribuiu para que os intelectuais se mobilizassem para enviar insumos de extrema importância à população cubana. 

Em nota, os brasileiros explicam que outras campanhas têm sido promovidas em nosso país pelos Comitês de Solidariedade a Cuba. 

Em nota, Chico Buarque, Eric Nepomuceno, Fernando Morais, Frei Betto e João Pedro Stédile explicam a importância do envio de insumos para a população de Cuba

MST
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra doará 240 quilos de sementes de hortaliças, mas encontra dificuldades no envio das remessas.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, por exemplo, doará 240 quilos de sementes de hortaliças de vários tipos e também dispõem de 10 mil toneladas de arroz orgânico que poderiam ser enviadas ao país, porém, o custo da remessa é calculado em US$ 10 milhões, o que inviabiliza a doação.

Para contribuir com essa ação solidária, é possível fazer doações a partir de R$ 1. Os organizadores pedem que os colaboradores adicionem 1 centavo ao depósito para que a ação da campanha seja identificada. Ou seja: se for doar 10 reais, deposite R$ 10,01. 

A doação deve ser feita à Câmara Empresarial Brasil-Cuba, cujos dados constam abaixo:

Câmara Empresarial Brasil-Cuba:

Banco do Brasil 

Agência 4770-8 – 

Conta: 13.844-4 – 

Pix: CNPJ: 34.131.511/0001-64


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri