Pesquisar
Pesquisar

Espanha: crise se agrava no direitista Partido Popular e secretário-geral renuncia

Depois de Teodoro García Egea, é possível que presidente do PP, Pablo Casado, também se afaste da cúpula diretiva da sigla conversadora
Armando G. Tejeda
La Jornada
Madri

Tradução:

Como resultado da profunda crise dentro da diretoria do direitista Partido Popular (PP) ontem houve uma onda de renúncias em sua cúpula. A mais relevante foi a de seu secretário geral, Teodoro García Egea, a quem muitos culpam da fratura do partido e do enfrentamento encarniçado com um de seus valores mais em alto, a popular presidenta da Comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso.

O PP está ficando sem direção, pois a demissão de García Egea somou-se à do porta-voz nacional e prefeito de Madri, José Luis Martínez Almeida, o qual agora se centrará em seu trabalho no ajuntamento. Somaram-se também as renúncias da presidenta do comitê de garantias, Andrea Levy, e da conselheira nacional Belén Hoyo.

A diretoria do partido é questionada pela divulgação de informes em que se acusa de corrupção Díaz Ayuso, em um tema que já está sendo investigado pela Promotoria Anticorrupção.

Além disso, o cúpula do PP é suspeita de incorrer na prática ilegal de espionagem pela suposta tentativa de contratar uma agência de detetives para inculpar a mandatária madrilena. 

Depois de Teodoro García Egea, é possível que presidente do PP, Pablo Casado, também se afaste da cúpula diretiva da sigla conversadora

Teodoro García Egea – Reprodução/Twitter
García Egea teria sido mão direita do presidente do PP, Pablo Casado, no caso de espionagem contra Isabel Díaz Ayuso

O operador da suposta espionagem contra Ayuso foi García Egea, mão direita do presidente do PP, Pablo Casado, o qual por sua vez acusou a presidenta madrilenha de comprar máscaras durante a fase mais intensa da pandemia, com um contrato pouco transparente no qual seu irmão, Tomás Díaz Ayuso, receberia uma comissão. 

A presidenta de Madri entregou os contratos e as faturas à Promotoria Anticorrupção que, apesar de não encontrar indícios de maus manejos, abriu uma investigação para aprofundar os detalhes e esclarecer o assunto. 

Em todo caso, a fratura já é total dentro do PP e nos próximos dias se prevê um desenlace que terminará com a vida política de seu presidente, Pablo Casado, que anunciará a celebração de um congresso extraordinário para fazer a transição de poderes e afastar-se da direção da formação conservadora.

O mais provável é que o suceda no cargo o atual presidente da Galícia, Alberto Núñez Feijóo, o qual se converteria no candidato de consenso dos chamados “barões regionais” da formação política para reconstruir o partido.

Armando G. Tejeda, correspondente, Madri
Tradução Beatriz Cannabrava


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Armando G. Tejeda Mestre em Jornalismo pela Jornalismo na Universidade Autónoma de Madrid, foi colaborador do jornal El País, na seção Economia e Sociedade. Atualmente é correspondente do La Jornada na Espanha e membro do conselho editorial da revista Babab.

LEIA tAMBÉM

Paris
Da Porte de la Villette à Bastille: uma jornada pela cultura e modernidade de Paris
Prancheta 55
Reino Unido decide expulsar mais de 50 mil pessoas solicitantes de asilo para Ruanda
Palestina-EUA-Israel
EUA tentam se safar! Israel usa, sim, armas estadunidenses para matar palestinos em Gaza
Bandeira-Geórgia
Geórgia: lei sobre “agentes estrangeiros” aumenta tensão entre governo e oposição