Pesquisar
Pesquisar

Espanha: Pressionado, Pedro Sánchez demite alto escalão por falha em caso de espionagem

Paz Esteban era diretora do Centro Nacional de Inteligência e foi considerada responsável pelo escândalo de roubo de dados de independentistas da Catalunha
Armando G. Tejeda
La Jornada
Madri

Tradução:

O presidente do governo espanhol, o socialista Pedro Sánchez, ordenou a destituição da diretora do Centro Nacional de Inteligência, Paz Esteban, ao assinalá-la como a responsável nas falhas de segurança que sofreu o governo espanhol, mas sobretudo pelo escândalo da espionagem ordenada a vários dirigentes do movimento independentista catalão entre 2018 e 2020, incluído o atual presidente da Catalunha, Pere Aragonés.

Esperanza Peleteiro, a secretária de Estado do ministério da Defesa, será a substituta de Paz.

A titular da Defesa, Margarita Robles explicou a decisão de destituir a Esteban, a quem defendeu há uma semana. Disse que todos os operativos de acompanhamento e vigilância de pessoas, incluídos os dos líderes independentistas, foram feitas sob a amparo de um juiz e de acordo com a legalidade. Robles foi a responsável por anunciar o que ela chamou de uma “substituição” no marco do funcionamento normal da instituição.

Paz Esteban foi responsabilizada por falhas de segurança sofridas pela governo espanhol (Foto: Ministério de Defensa da Espanha)A destituição de Esteban ocorre em meio de duas grandes polêmicas: a primeira, revelada pelo movimento separatista catalão, que assegura que pelo menos 61 pessoas dos partidos e organizações civis independentistas foram espionadas através do programa informático Pegasus, desenvolvido por uma empresa israelense e ao que os governos só devem ter acesso para defender-se de ataques “terroristas” ou vulneração de seus territórios.


Segunda crise

A segunda crise surgiu uns dias depois de ser conhecida a espionagem a separatistas catalães e foi revelada por Madri, que informou que tanto o celular do presidente Sánchez como o de Robles foram intervindos com o sistema Pegasus e que se extraiu abundante informação de seus dispositivos.

Paz Esteban era diretora do Centro Nacional de Inteligência e foi considerada responsável pelo escândalo de roubo de dados de independentistas da Catalunha

La Moncloa

O independentismo catalão exigiu ao governo espanhol que encontre os responsáveis e que execute “cessão ao mais alto nível”

O independentismo catalão exigiu ao governo espanhol que encontre os responsáveis e que execute “cessão ao mais alto nível” e ameaçou a Sanchez de retirar definitivamente seu apoio parlamentar, o que deixaria o governo em uma frágil situação. 

A oposição conservadora Partido Popular e o ultradireitista Vox criticaram a demissão de Esteban ao firmar que o governo de Sánchez fez uma concessão “irresponsável” aos nacionalistas. os nacionalistas que “só pretendem a destruição de Espanha”.

Armando G. Tejeda, correspondente de La Jornada em Madri.
La Jornada, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.
Tradução de Beatriz Cannabrava.



As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul



Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Armando G. Tejeda Mestre em Jornalismo pela Jornalismo na Universidade Autónoma de Madrid, foi colaborador do jornal El País, na seção Economia e Sociedade. Atualmente é correspondente do La Jornada na Espanha e membro do conselho editorial da revista Babab.

LEIA tAMBÉM

Wu Qian - China
Líder em Taiwan empurra compatriotas para situação perigosa de guerra, afirma China
Rússia-Defesa
Kremlin manda prender altos funcionários da Defesa por corrupção; entenda o caso
Rafah-ataque-Israel
Fepal: Como Alemanha nazista, Israel deve ser parado pela força das armas
Netanyahu
Pouco há para comemorar na decisão da Corte Penal Internacional contra Netanyahu