Pesquisar
Pesquisar

Estados Unidos é novamente acusado de levar terroristas do Estado Islâmico para o Iraque

Organização na província iraquiana afirmou que estadunidenses estão transferindo as milícias visando forçar o Parlamento a recuar na decisão de pedir a saída das tropas
Redação AbrilAbril
AbrilAbril
Lisboa

Tradução:

Qusai al-Anbari, dirigente da Organização Badr na província iraquiana de Anbar, afirmou neste domingo, em declarações à agência em língua árabe al-Ma’alomah, que as forças militares dos EUA estão transferindo combatentes do Daesh (também conhecido como Estado Islâmico) da Síria para a região fronteiriça iraquiana.

“Os estadunidenses estão trabalhando no sentido de confundir a situação de segurança e trazer o Daesh com uma nova designação” para o Iraque, denunciou o funcionário do Badr na província de Anbar (oeste do Iraque).

Explicou ainda que, apesar de as tropas estadunidenses terem impedido o acesso à parte ocidental do deserto de Anbar, as unidades populares iraquianas conseguiram eliminar por completo o Daesh dessa região.

Organização na província iraquiana afirmou que estadunidenses estão transferindo as milícias visando forçar o Parlamento a recuar na decisão de pedir a saída das tropas

Agência de Notícias Árabe da Síria
Helicopteros dos EUA. transportam comandantes do Daesh na Siria

O terreno foi desminado e agora, acusa al-Anbari, os militares estadunidenses estacionados próximos da zona estão ajudando os elementos do Daesh a movimentar-se, tendo para isso aberto corredores. Numa primeira fase, as forças dos EUA recorreram a helicópteros para transportarem dirigentes do Daesh para a região.

A acusação é apoiada pelo especialista iraquiano em segurança Karim al-Khikani, que, em declarações à mesma agência, disse que os combatentes do Daesh foram treinados nas bases sírias de Hasaka e al-Tanf, numa região que os EUA ocupam ilegalmente, junto à fronteira com a Jordânia e o Iraque.

Citado pela Fars News, al-Khikani afirmou que, com este movimento, Washington pretende apresentar o Iraque no Conselho de Segurança das Nações Unidas como “primeira ameaça para a segurança global”, de modo a justificar a permanência das suas tropas no país árabe a longo prazo.

De acordo com informação obtida pelos serviços de segurança iraquianos, os EUA usaram helicópteros Apache e Chinook para transferir terroristas do Daesh da Síria para a província iraquiana de Anbar, tendo como objectivo prepará-los para criar insegurança no país.

Recorde-se que o Parlamento iraquiano aprovou no passado dia 5 de Janeiro uma resolução com vista à saída das forças militares estadunidenses que estão atualmente instaladas no país árabe.

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação AbrilAbril

LEIA tAMBÉM

netanyahu
Impunidade de Israel ameaça credibilidade da Justiça Internacional
Ebrahim_Raisi (1)
Palestina estava no topo das prioridades de Ebrahim Raisi, ex-presidente do Irã
milei-argentina-espanha
Ataques de Milei deixam relação diplomática Espanha-Argentina na corda bamba
Ebrahim Raisi (1)
Ebrahim Raisi, Robert Fico, Prigozhin e Gaza: dois pesos e duas medidas na imprensa internacional