Pesquisar
Pesquisar

EUA ameaçam tomar "medidas apropriadas" para deter navios do Irã que atracarem em Cuba e Venezuela

Os avisos chegam depois de os navios terem viajado por uma distância significativa através do oceano Atlântico
Redação Sputnik Brasil
Sputnik Brasil
Rio de Janeiro (RJ)

Tradução:

A administração Biden insta Venezuela e Cuba para não permitirem que dois navios iranianos atraquem em seus portos. Acredita-se que as embarcações estejam transportando armas destinadas a Caracas.

Os EUA ameaçam tomar “medidas apropriadas” para deter os navios, que são vistos como uma “ameaça” para os parceiros da América no Hemisfério Ocidental.

De acordo com três pessoas informadas sobre a situação, os avisos chegam depois de os navios terem viajado por uma distância significativa através do oceano Atlântico, avança edição Politico.

Um alto funcionário da administração Biden disse que se supõe que os navios transportem armas a fim de cumprir um acordo entre o Irã e a Venezuela estabelecido há um ano, durante a administração do ex-presidente Donald Trump.

O funcionário não especificou de que tipo de armas que se trataria. No entanto, no ano passado houve relatos de que a Venezuela estaria considerando a compra de mísseis do Irã, inclusive de longo alcance.

Segundo escreve a edição citando fontes na defesa e inteligência, a comunidade de inteligência dos EUA teria evidências de que Makran, um dos navios iranianos, está carregando lanchas rápidas de ataque que provavelmente são destinadas à Venezuela.

Navio iraniano Makran com sete lanchas rápidas de ataque está supostamente navegando rumo à Venezuela. De acordo com fontes do Pentágono, isso representa uma ameaça para os aliados dos EUA no Hemisfério Ocidental.

“A entrega de tais armas seria um ato provocativo e entendido como uma ameaça a nossos parceiros no Hemisfério Ocidental”, afirma a fonte na administração Biden.

“Reservamo-nos o direito de tomar medidas apropriadas em coordenação com nossos parceiros para impedir o trânsito ou a entrega dessas armas”, acrescenta a fonte. Além do mais, a Casa Branca está pressionando Caracas e Havana por canais diplomáticos para que não permitam que as embarcações iranianas atraquem em seus países, revelaram representantes oficiais em condição de anonimato.

Os funcionários da administração Biden também estão contatando “proativamente” outros governos na região para garantir que façam o mesmo, conclui um funcionário do Congresso dos EUA.

Na semana passada, o Ministério das Relações Exteriores do Irã respondeu, relativamente aos navios, que seu país tem o direito à liberdade de navegação, alertando para “erros de cálculo”.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

=

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Redação Sputnik Brasil

LEIA tAMBÉM

frei-betto-ressocializacao
Frei Betto | Sim, é possível ressocializar presos comuns
MST-Frei-Betto
Frei Betto | No MST, consciência política é enriquecida com ação prática e luta
g20-quadrinhos-n2
G20 em quadrinhos | nº 2: Equidade
G20 em quadrinhos n1 - Dedicação
G20 em quadrinhos | nº 1: Dedicação