Pesquisar
Pesquisar

Falta de financiamento coloca em xeque coletivos de comunicação da periferia

Já existem 97 coletivos que produzem conteúdo direto das periferias de São Paulo; 80% dos comunicadores não têm as iniciativas como única atuação
Beatriz Contelli
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Nesta quinta-feira (28), às 20h, o Observatório de Coletivos Culturais das Periferias de São Paulo (OCCP) irá promover uma live sobre as dificuldades encontradas pelos coletivos de comunicação para conseguir financiamentos para projetos. 

Em 2019, o Mapa do Jornalismo Periférico revelou que as ofertas de financiamento são mais comuns para projetos de curto prazo, sejam por contratos públicos ou privados.

O fato influencia na necessidade de se tornar um coletivo multitarefas, ligado a diversas redes, marcado por incertezas quanto à sua permanência nos próximos semestres.

Para debater sobre o assunto e trazer novas ideias, a live contará com a participação de Aline Rodrigues, da Periferia em Movimento, produtora de jornalismo de quebrada; Lenne Ferreira, da Alma Preta, agência especializada na temática racial; e Lucas Veloso, da Agência Mural, que busca contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo. 

Já existem 97 coletivos que produzem conteúdo direto das periferias de São Paulo; 80% dos comunicadores não têm as iniciativas como única atuação

Medium
Mapa do Jornalismo Periférico revelou que as ofertas de financiamento são mais comuns para projetos de curto prazo.

Com mediação de Pedro Oliveira, do Coletivo Cine Campinho, também participam do encontro o professor Dennis de Oliveira e as pesquisadoras Juliana Salles e Mariana Caires, que fazem parte do OCCP.

Já existem aproximadamente 97 coletivos que produzem conteúdo direto das periferias da região metropolitana de São Paulo, sendo que 80% dos jornalistas e comunicadores não têm as iniciativas como sua única atuação profissional. 


Apesar de colecionar mais de 30 anos de luta e de ter um papel essencial em informar os moradores das periferias, os comunicadores das quebradas ainda passam perrengue na hora de conseguir parcerias, editais, contratações privadas e trabalhos voluntários.

O Observatório de Coletivos Culturais das Periferias de São Paulo é um grupo de pesquisa criado em 2019, que faz parte do Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (CELACC-USP). Para assistir a live, basta acessar o canal oficial no YouTube.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Beatriz Contelli

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização