Pesquisar
Pesquisar

Folia e protestos do Bloco Inimigos do Império são reprimidos no Rio de Janeiro

João Baptista Pimentel Neto

Tradução:

AG Rio de Janeiro (RJ) 04/03/2014 Bloco Inimigos do Império. Foto Reprodução
O Bloco Inimigos do Império homenageava o Presidente João Goulart e repudiava o Golpe de 64

Marv@da Carne*

Devidamente autorizado e constante da programação oficial de blocos divulgada pela Prefeitura do Rio de Janeiro, o Bloco Inimigos do Império homenageava o Presidente João Goulart e repudiava o Golpe de 64. A festa estava maravilhosa! Muita gente e animação total! De repente o fiscal chegou e mandou parar o som sob pena de confisco dos instrumentos, multa e até prisão! 

O fiscal, que se apresentou apenas como Sílvio, alegou que recebera denúncia por barulho e obstrução do trânsito! De quem foi a denúncia não soube ou não quis esclarecer.

Como assim se, além de estar devidamente autorizado – como já aqui referido – o trânsito já estava impedido desde o início da rua por centenas de foliões cariocas, longe da apresentação do Bloco?

Segundo o fiscal “alguém telefonou à polícia e denunciou barulho” e justificou “que as pessoas denunciavam porque tem gente que não gosta de carnaval”. Contra argumentamos, informamos que a atividade tinha sido devidamente autorizada, que inclusive constava do calendário oficial, etc.

Mas o fiscal continuou impassível e de forma arrogante e autoritária, após nos dizer que “o problema era nosso”, intensificou as ameaças. Depois, soubemos que o bar tinha sido multado! Um claro abuso de poder!

A guarda municipal ameaçou confiscar os instrumentos e prender os músicos
A guarda municipal ameaçou confiscar os instrumentos e prender os músicos

Logo após a guarda municipal com outras mil e uma ameaças! Inclusive de confiscar os instrumentos e prisão!

Alegaram que a rua estava cheia de ambulantes por causa do bloco – os ambulantes estariam impedindo a circulação do trânsito! Pedimos e os ambulantes se afastaram. Mesmo assim a pressão e as ameaças continuaram. Até que conseguiram seu intento de acabar com a folia e nossos protestos.

Restou-nos apenas algumas perguntas:

O Bloco Inimigos do Império foi impedido de continuar com a folia por quê?!

Foi impedido de continuar a tocar e protestar por quê?

Quem foi ou foram o(s) denunciante(s)?

goesSerá que foi praga do Obama, como afirma o Ancelmo Gois, em sua coluna?

Para nós o que aconteceu nada tem que ver com Mister Obama e tudo não passou de uma reação comandada pelos “pais e filhotes da ditadura”, devidamente aparelhada por inescrupulosa, truculente e quase surreal ação de agentes do estado.

Perseguiçãoabuso de poder!

Estamos revoltados! Por isso denunciamos e em coro bradamos:

Viva o Presidente João Goulart. Abaixo os pais e filhos da Ditadura!

* João Baptista Pimentel Neto, o Marv@da C@rne, é jornalista, produtor cultural e secretário geral da Diálogos do Sul.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
João Baptista Pimentel Neto Jornalista e editor da Diálogos Do Sul.

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização