Pesquisar
Pesquisar

Frente Amplio do Uruguai apoia Dilma

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Declaração
Frente Amplio uruguayo apoya DilmaDiante da destituição da presidenta Dilma Rousseff, a mesa política nacional do Frente Amplio declara:
Na presente semana ficou consumado o derrocamento da legítima presidenta do Brasil Dilma Rousseff da Presidência da fraterna República Federativa do Brasil
Diante disso manifestamos:
 

  • Nosso mais profundo rechaço ao que consideramos um Golpe de Estado Parlamentar, enquanto o mecanismo de Julgamento Político num regime presidencialista requer não só o cumprimento de aspectos formais, mas fundamentalmente substanciais como é sustentar uma acusação por delito ou crime de responsabilidade. Nenhum dos elementos substanciais que deram sustentabilidade ao julgamento político ficou provado na oportunidade. Não se provou delito algum que afete a honestidade da presidenta Dilma Rousseff e como asseguram prestigiosos juristas brasileiros não se incorreu em crime de responsabilidade.
  • Que está claramente demonstrado que desde que a presidenta Dilma Rousseff foi novamente eleita, sendo a primeira mulher na história que assumiu a Presidência do Brasil, as forças conservadoras expressadas em seu sistema político, no setor empresarial, nos meios de comunicação e na institucionalidade brasileira, levaram adiante uma campanha dirigida a derrocar a presidente Rousseff e o Partido dos Trabalhadores do governo do Brasil. Primeiro pondo em dúvida os resultados eleitorais e logo realizando uma campanha para deslegitima-la, tanto com ações no âmbito parlamentar, dos grandes meios de comunicação e no âmbito judicial, apesar de que não se lhe pode acusar de nenhum delito.
  • Quem habilitou o julgamento político contra a presidenta Dilma Rousseff oi o deputado Eduardo Cunha (presidente da Câmara nesse momento), depois que a presidenta Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores se negaram a apoiá-lo quando foi denunciado por corrupção. E todos temos presente o triste espetáculo que deu a Câmara de Deputados ao considerar, votar e autorizar esse julgamento político, ficou claro que nada tinha de julgamento e muito de conspiração politica.
  • Essa deposição da presidenta Dilma Rousseff se inscreve na decisão dos setores conservadores que, ao não conseguir tomar o controle das decisões políticas e econômicas do Brasil através da vontade popular expressa nas urnas, decidiram fazer através desse mecanismo que golpeia fortemente a democracia brasileira e, lamentavelmente, repete uma história já conhecido no fraterno país. Da mesma forma em que tais setores conservadores aturaram em Honduras em  2009 e no Paraguai em 2012.
  • O objetivo de tais setores conservadores é adotar medidas contra um programa que foi votado pela cidadania em 2014 que permitiu tirar da pobreza a milhões de brasileiros a atender `s necessidades dos mais postergados. Procura-se afetar o futuro de trabalhadores e aposentados; reverter a política de inclusão desenvolvida pelo Partido dos Trabalhadores desde 2013; entregar a soberania do Brasil para manejar suas decisões em matéria de política internacional e o manejo de seus recursos naturais pelos centros de decisão globais no político, no econômico e no financeiro. E também desarticular a política exterior autônoma do Brasil levada adiante pelos governos do PT, que propiciou a criação da Unasul e da Celac de maneira soberana, autônoma e independente de qualquer centro de decisão global.
  • Também alertamos que o objetivo não exclusivamente depor a presidenta Dilma Rousseff do governo, ungida presidenta com o apoio de 54 milhões de brasileiros, também tem como objetivo eliminar o registro eleitoral do Partido dos Trabalhadores e atacar a figura do ex presidente Lula da Silva para impedir sua postulação eleitoral em 2018.

 
Por tudo isso manifestamos nossa solidariedade com a presidenta Dilma Rousseff, o Partido dos Trabalhadores do Brasil e ao fraterno povo brasileiro, sobre quem seguramente cairão as consequências das medidas que já começaram a ser aplicadas pelo ilegítimo governo encabeçado por Temer, que foi eleito com um programa e agora assume com outro totalmente oposto.
Confiamos como Frente Amplio nas reservas morais e política do povo brasileiro e do Partido dos Trabalhadores do Brasil para conseguir reverter a situação presente.
 

  • O Frente Amplio apoia a posição do governo uruguaio, manifestada na declaração do Ministério das Relações Exteriores sobre a situação da fraterna República Federativa do Brasil.

 
Montevideo, 2 de setembro de 2016
 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização