Pesquisar
Pesquisar

Future-se coloca em risco o caráter público das universidades brasileiras

Nesta terça-feira (13), professores, estudantes e trabalhadores em todo o país vão às ruas se manifestar contra projeto do governo federal
Redação Diálogos do Sul
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

“A universidade está sob forte ataque devido ao projeto do governo federal Future-se, que implica em abrir possibilidades para cobrança de mensalidades nas universidades públicas”, diz o  professor de geografia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), em sua coluna em vídeo publicada na TV Diálogos do Sul.

Nesta terça-feira (13), estudantes, professores e organizações da sociedade civil realizam manifestações contra o projeto. Estão previstos atos nos  27 estados da federação.

Nesta terça-feira (13), professores, estudantes e trabalhadores em todo o país vão às ruas se manifestar contra projeto do governo federal

Vanessa Carvalho/ CUCA da UNE
Protesto realizado em Belém do Pará (PA)

“Nós temos lutado para que todos os brasileiros tenham possibilidade de estudar em uma universidade pública, gratuita, que seja digna, com qualidade no ensino”, aponta di Mauro ao criticar a medida que, segundo ele, tem como objetivo, entre outras coisas, afastar os estudantes negros, indígenas e LGBTs dos espaços acadêmicos.

Além disso, ele destaca que |haverá uma redução ao estímulo às pesquisas de interesse público, porque a universidade ficará submetida aos interesses privados, com o mercado determinando o que será pesquisado”.

Confira o vídeo na íntegra:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização
Lula - 1 de maio
Cannabrava | Lula se perdeu nos atos de 1º de maio