Pesquisar
Pesquisar

Governador da Bahia: Comunicação é essencial para planejar futuro do país livre da colonização

“Temos a missão de fortalecer a comunicação democrática e combater a desinformação”, disse ainda Jerônimo Rodrigues nesta quinta (1º)
Felipe Bianchi
Centro de Estudos Barão de Itararé
São Paulo (SP)

Tradução:

Governador da Bahia esteve com o ministro Paulo Pimenta e o jornalista Altamiro Borges na abertura do Seminário “Os desafios da comunicação numa era de desinformação e ataques à democracia“, nesta quinta-feira (1).

“Somos um país colonizado e, por isso, pagamos até hoje a conta de não termos tido autonomia para pensar e planejar nosso futuro. A comunicação é, seguramente, um dos caminhos que precisamos trilhar para superar esse problema”.

“Temos a missão de fortalecer a comunicação democrática e combater a desinformação”, disse ainda Jerônimo Rodrigues nesta quinta (1º)

Feijão Almeida/GovBA
Para Jerônimo Rodrigues, debater comunicação, fake news e democracia é urgente

A reflexão do governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, marcou a abertura do Seminário promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, nesta quinta-feira (1), em Salvador/BA.

Para Jerônimo, debater comunicação, fake news e democracia é urgente. “O exemplo da TV Educativa da Bahia (TVE), que tem uma rica programação cultura, é um exemplo de como podemos construir uma comunicação diferente daquela que cheia de canais que só mostram sangue e violência”, diz. “Temos a missão de fortalecer a comunicação democrática e combater a desinformação”.

Como gesto, a cerimônia de abertura do Seminário contou com a assinatura de um convênio entre a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e o Instituto de Radiodifusão da Bahia (Iderb), firmado por Hélio Doyle, presidente da EBC, e Flávio Gonçalves, Diretor-Geral do Iderb.

O acordo prevê a expansão do sinal da TVE e TV Educa Bahia para 116 municípios, sendo 16 municípios com sinal disponível a partir desta quinta-feira (1) e 100 municípios a receberem o sinal das emissoras até dezembro de 2023.

Secretário de Comunicação da Bahia, André Curvello também falou da importância de fortalecer a luta pela democratização do setor. “O tema do Seminário tem a cara da Bahia. Estamos na trincheira da luta pela liberdade desde sempre e dispostos a defender a comunicação e a democracia”, afirma. “Na Bahia, defendemos o tratamento digno aos profissionais da comunicação. Combatemos as fake news e prezamos pela liberdade de imprensa. Por isso somos parceiros do seminário do Barão de Itararé”.

Assista na TV Diálogos do Sul

Também presente no evento, o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a Secom, Paulo Pimenta classificou as discussões como fundamentais para a sobrevivência das democracias. “O Seminário do Barão de Itararé na Bahia trata de um dos temas mais relevantes do futuro das democracias no mundo, que é a comunicação”. Segundo Pimenta, isso, hoje, significa especialmente enfrentar a regulação das plataformas (big techs).

Coordenador do Barão de Itararé, Altamiro Borges reforçou a pauta: “A mesma Internet que propiciou o sonho de que todos poderiam falar e comunicar, também proporcionou ameaças e ataques à democracia, como no Capitólio dos EUA e sua versão brasileira, no dia 8 de janeiro de 2023”.

Continua após o banner

Esses episódios, segundo Miro, são exemplos da razão pela qual a regulação das plataformas é pauta urgente em todo o mundo. “Big techs têm mais dinheiro que muitos países. É preciso regular o setor para frear a disseminação de ataques à democracia, à infância, à adolescência e, sobretudo, à vida humana”.

Para o coordenador do Barão de Itararé, Fake News não é exclusividade da Internet. “Antes, chamávamos de manipulação. As mídias tradicionais também desinformam. Informam, mas deformam” critica. “Na tentativa de transformar tudo em espetáculo, a mídia tradicional chocou o ovo da serpente fascista ao promover a negação e a criminalização da política. É preciso estimular a pluralidade. Debater esses temas é o esforço que faremos neste Seminário”.


Sobre o Seminário

Nos dias 1 e 2 de junho, Salvador/BA recebeu o Seminário Os desafios da comunicação numa era de desinformação e ataques à democracia, promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé. 100% gratuito, o evento tem como proposta discutir a conjuntura política atual do país, as ameaças à democracia e os desafios colocados no campo da comunicação: o combate à desinformação, a necessidade da regulação das plataformas, comunicação pública, entre outros. O Seminário conta com o apoio do Governo do Estado da Bahia.

Continua após o banner

O Barão de Itararé atua há 13 anos na luta pela democratização da comunicação no Brasil, promovendo cursos, debates e seminários de formação, formulação e reflexão sobre diversos temas como o fortalecimento das mídias independentes, a comunicação pública e a defesa da comunicação como um direito humano. Após quatro anos de escalada da violência contra jornalistas e de ataques à liberdade de imprensa e de expressão, é hora de discutir experiências e estratégias para uma mídia mais diversa e plural e a defesa da própria democracia em um Brasil ainda conflagrado.

Veja o que rolou na programação:

• 01/06 – quinta-feira, às 18h – Conjuntura e luta de ideias na sociedade
Cynara Menezes – jornalista e editora do blog Socialista Morena
Leandro Fortes – jornalista, professor e escritor
Laurindo Lalo Leal Filho – coordenação do Barão de Itararé

• 02/06 – sexta-feira, às 9h – Redes digitais, fake news e a regulação das plataformas
Nina Santos – Coordenadora do *desinformante, pesquisadora no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT.DD) e diretora da Aláfia Lab
João Brant – Secretário de Políticas Digitais da SECOM/Presidência da República do Brasil.
Orlando Silva – deputado e relator da PL das fake news (PL 2630)

• 02/06 – sexta-feira, às 14 horas – As prioridades da comunicação pública
Guia Dantas – Assessora Especial de Comunicação do Rio Grande do Norte
André Curvello – Secretário de Comunicação da Bahia
Hélio Doyle – presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

Felipe Bianchi | Barão de Itararé


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Felipe Bianchi É jornalista e atua no Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé desde 2011. Também integra o coletivo ComunicaSul e faz parte do Fórum de Comunicação para a Integração de Nossa América (FCINA).

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização