Pesquisar
Pesquisar

Governo Macri bate cabeça após apagão massivo que afetou quase toda a Argentina

Macri recebeu um alerta sobre problemas no sistema elétrico, mas não tomou medidas até que o efeito dominó atingisse quase todas as centrais
Redação Revista Fórum
Revista Fórum
São Paulo (SP)

Tradução:

A Argentina passou boa parte da manhã de domingo (16) sem luz, após uma falha no sistema elétrico que gerou um apagão, que atingiu grande parte das zonas norte e central do país, boa parte do Uruguai e até mesmo algumas regiões do Chile e de Sul do Brasil. Segundo estimativas, o corte chegou a afetar cerca de 48 milhões de pessoas no Cone Sul.

As empresas distribuidoras de energia Edenor e Edesur publicaram comunicados em sintonia, nos quais falaram em “falha massiva no sistema de interconexão elétrica”, mas não entraram em maiores detalhes. O corte massivo teria sido causado por um problema de transporte de energia entre as centrais argentinas de Yacyretá e Salto Grande.

A situação voltou a colocar a gestão do presidente Mauricio Macri em cheque: segundo o jornal argentino Página/12, a Casa Rosada recebeu um alerta sobre problemas identificados no sistema elétrico, mas não tomou maiores medidas a respeito, até que o efeito dominó atingisse quase todas as centrais do país. O próprio Macri só comentou a situação 7 horas depois de acontecido o apagão, quando já se anunciava o retorno da luz em algumas zonas do país, situação que foi bastante criticada nas redes sociais.

Macri recebeu um alerta sobre problemas no sistema elétrico, mas não tomou medidas até que o efeito dominó atingisse quase todas as centrais

Revista Fórum
Cidades argentinas amanheceram sem luz neste domingo

Perlo lado da oposição, o presidenciável da frente peronista-kirchnerista, Alberto Fernández, alfinetou o presidente, lembrando que “há exatos seis dias, ele se gabava de `exportar energia´”. O argumento macrista era para justificar os constantes aumentos nas tarifas da luz, que já somam de mais de 2000% desde a chegada de Macri ao poder, permitindo ao seu opositor concluir que “essa política que favorece o lucro empresarial tampouco criou um sistema melhor e mais seguro, pelo contrário, produziu o maior apagão da nossa história”.

Com informações do Página/12.

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Revista Fórum

LEIA tAMBÉM

Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri
Xi Jinping - Putin
Encontro de Xi e Putin fortalece relação histórica e aliança contra ofensiva “dupla” dos EUA