Pesquisar
Pesquisar

'Imobilidade Urbana': privatização do metrô vira pesadelo em novo jogo do MTST

De forma divertida, game ajuda a refletir sobre a tensão diário dos paulistanos que dependem do transporte público sucateado pelo setor privado
George Ricardo Guariento
Diálogos do Sul
Taboão da Serra

Tradução:

Em um cenário onde a realidade se entrelaça com a ficção, o estúdio NT-MTST (Núcleo de Tecnologia do MTST) apresenta o “Imobilidade Urbana”, um jogo indie que se propõe a lançar luz sobre os desafios enfrentados pela população paulistana devido às políticas de privatização do transporte público. 

Este Sidescroller (jogo de rolagem lateral) 2D mergulha os jogadores em um ambiente de terror, com quests simples que revelam as adversidades cotidianas. Os paulistanos são representados por Glória, uma mulher preta que tenta retornar para casa após um longo plantão de enfermagem.

A personagem Gloria andando pelos vagões assustadores em Imobilidade Urbana

A trama se desenrola quando Glória se vê presa no último trem da noite, privatizado e vítima de uma “falha técnica”. A atmosfera sinistra, combinada com uma trilha sonora arrepiante e jump scares, intensifica a experiência do jogador, refletindo a ansiedade crescente que muitos paulistanos enfrentam diariamente ao depender de um sistema de transporte precário.

A narrativa desafia os jogadores a auxiliar os NPCs encurralados no interior do trem, onde aquela voz clássica de metros alerta sobre riscos iminentes à vida. Enquanto os passageiros lutam para escapar, um monstro de terno – que em muito lembra o governador de SP, Tarcísio de Freitas (Republicanos) – surge como obstáculo, tentando impedir que Glória e os demais deixem o vagão ilesos.

O desafio principal é conduzir Glória através das missões, evitando que seja detectada pelo monstro, e colaborar para o resgate dos passageiros.

“Imobilidade Urbana” não é apenas um jogo, mas uma resposta crítica, ácida e sarcástica à tentativa de Tarcísio de privatizar todas as linhas de metrô em São Paulo. Por meio de narrativas interativas, os desenvolvedores buscam conscientizar os jogadores sobre a importância de um transporte público acessível e eficiente, os impactos negativos da privatização e a vulnerabilidade da população diante de decisões políticas como essa.

Baixe o jogo aqui.


Outros jogos criados pela equipe do MTST

Antes do lançamento de “Imobilidade Urbana”, a equipe de desenvolvimento da NT-MTST apresentou o “Quem Tem Fome Tem Pressa“, uma jornada onde os jogadores auxiliam uma companheira de luta a entregar refeições no centro de São Paulo para moradores de rua famintos enquanto tem que desviar de policiais que tentam impedir a caridade. Nesse jogo, a urgência é palpável, refletindo a realidade das lutas diárias enfrentadas por aqueles que buscam alimentar-se nas ruas da cidade.

Em seguida, a NT-MTST trouxe aos jogadores a experiência autêntica de um entregador de aplicativo em “Saindo do Buraco”. Nessa narrativa, os jogadores exploram o cotidiano desafiador de um motoboy, navegando pelas ruas caóticas de São Paulo e enfrentando os inúmeros buracos que marcam as vias urbanas. O jogo captura a tensão e a agilidade exigidas por esses profissionais, proporcionando uma visão perspicaz dos obstáculos enfrentados por quem busca ganhar com as entregas.

Todos esses jogos podem ser acessados gratuitamente no site do Núcleo de Tecnologia do MTST. Divirta-se!

George Ricardo Guariento | Jornalista e colaborador da Diálogos do Sul.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul



As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
George Ricardo Guariento Graduado em jornalismo com especialização em locução radiofônica e experiência na gestão de redes sociais para a revista Diálogos do Sul. Apresentador do Podcast Conexão Geek, apaixonado por contar histórias e conectar com o público através do mundo da cultura pop e tecnologia.

LEIA tAMBÉM

vintage-historic-photos-of-the-battle-of-berlin-1945-bw-10
A batalha de Berlim e a rendição nazista: entrevista com um combatente
Paris
Da Porte de la Villette à Bastille: uma jornada pela cultura e modernidade de Paris
Questão-racial-Brasil (1)
Lima Barreto, 13 de maio e a questão racial no Brasil
ASTROJILDOPEREIRA-MGLIMA-2023-OK
O marxismo de Astrojildo Pereira, fundador do Partido Comunista do Brasil (PCB)