Pesquisar
Pesquisar

Iniciativa transforma estudantes em protagonistas na comunicação entre escola e comunidade

Projeto tem cem agências de notícias em funcionamento: “eles cobrem os grandes eventos da cidade a partir dos questionamentos deles”, diz coordenador
Mariane Barbosa
Diálogos do Sul Global
São Paulo (SP)

Tradução:

Em entrevista à TV Diálogos do Sul, Carlos Lima, do Núcleo de Educomunicação da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, fala sobre o “Imprensa Jovem”, projeto de produção jornalística multimídia criado em 2005. 

Com o programa, cerca de 2,5 mil estudantes se tornaram protagonistas na ampliação dos canais de comunicação entre a escola e a comunidade.

Projeto tem cem agências de notícias em funcionamento: “eles cobrem os grandes eventos da cidade a partir dos questionamentos deles”, diz coordenador

Foto – Mayke Toscano
Educomunicação – Mário Augusto Amorim

Na conversa com o editor Paulo Cannabrava, que aconteceu na Conferência São Paulo Sua, Carlos conta a história do projeto, que atualmente conta com aproximadamente cem agências de notícias em funcionamento nas escolas de Ensino Infantil e Fundamental da capital paulista.

“Os meninos do imprensa jovem, chamados 'alunas e alunos repórteres', fazem um papel fantástico na educação, porque eles pautam assuntos de interesse deles, produzem vídeos, podcasts, textos para blog, fotografam, cobrem os grandes eventos da cidade a partir do olhar e dos questionamentos deles”, explica o coordenador.

Confira o vídeo completo em nosso canal do YouTube:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Mariane Barbosa

LEIA tAMBÉM

Lin Jian - China
China expõe contradições da UE sobre Direitos Humanos e critica interferências
sudao-refugiados
Fugir da guerra para passar fome nos países vizinhos: o martírio dos refugiados do Sudão
Fujimori-Peru
PL no Peru que pode deixar Fujimori impune e engavetar 600 crimes viola direito internacional
imigração
Antes esperança para refugiados, Norte global germina ódios, aumenta muros e deixar morrer