Pesquisar
Pesquisar

"Início de uma etapa nova e fecunda na história do México", diz López Obrador em homenagem aos 700 anos de Tenochtitlán

A ex-presidenta do Brasil Dilma Rousseff, também participou da cerimônia e pronunciou um discurso pela magna data
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Cidade do México

Tradução:

Uma histórica homenagem pelos mais de sete séculos de fundação foi dedicada na última sexta-feira (14) a México-Tenochtitlán, a fabulosa capital asteca erigida pelos mexicas no lago Texcoco, entre 1321 e 1325.

Encabeçada pelo presidente da nação, Andrés Manuel López Obrador, e a governante da capital, Claudia Sheinbaum, no ato esteve presente a ex-presidenta do Brasil Dilma Rousseff, que também pronunciou um discurso pela magna data.

A cerimônia realizou-se no Museu do Templo Maior, um complexo de construções, edifícios, torres pré-hispânicas do templo indígena, na prefeitura de Cuauhtémoc, centro histórico da capital.

Sheinbaum deu as boas-vindas aos convidados e fez um resumo histórico da emblemática capital asteca ou altépetl sobre a qual foi construída a Cidade do México depois da vitória militar dos espanhóis sobre os indígenas.

A governadora lembrou que a grandeza do México provém daquelas culturas milenares que forjaram, com sua cosmogonia, a ideia da educação pública, as matemáticas, os conceitos de vida e morte e muito do atual, pois a história do país não é a dos vencedores genocidas, e sim a das civilizações fundadoras.

A ex-presidenta do Brasil Dilma Rousseff, também participou da cerimônia e pronunciou um discurso pela magna data

Reprodução
A cerimônia realizou-se no Museu do Templo Maior, um complexo de construções, edifícios, torres pré-hispânicas do templo indígena.

Por sua vez, Dilma Rousseff expressou seu agradecimento pelo convite e sua alegria por estar presente em um México que renasce e reconstrói uma política de soberania e igualdade.

Elogiou o governo de López Obrador por seu respeito à história em especial ao reconhecimento da fundação há mais de sete séculos no lago Texcoco de uma das cidades mais deslumbrantes do mundo, como México-Tenochtitlán.

A cerimônia foi encerrada pelo presidente López Obrador que fez um breve relato histórico desde a construção de Tenochtitlán, que foi o início de uma etapa nova e fecunda na história do México.
As sociedades pré-hispânicas procedentes do norte se assentaram em Texcoco não apenas para garantir seu sustento, como para desenvolver seu potencial científico, arquitetônico, tecnológico, comercial e cultural, e criar um poderoso e avançado estado que se estendeu por toda a América Central.

Criticou o fato de que tentem ainda justificar a barbárie dos espanhóis apresentando os astecas como selvagens e cruéis, sem considerar que cada civilização tem suas próprias crenças e códigos, e nada disso diminui a importância da civilização mexica nem oculta a fúria destruidora dos vencedores.

Há evidências de que os mexicas alcançaram um importante refinamento intelectual em ciências como a astronomia, a agricultura, a diversidade alimentar, as artes e outros ramos do conhecimento e Tenochtitlán era já uma cidade grandiosa como reconheceu até o próprio Hernán Cortés.

* Tradução de Ana Corbisier


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri