Pesquisar
Pesquisar

Instituto Pólis divulga nota pública: Pela Soberania do Povo Brasileiro

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Há um ano, desde que se instaurou o golpe parlamentar, o Instituto Pólis denuncia e combate, junto com outros movimentos e organizações da sociedade civil, a agenda de retrocessos de direitos sociais imposta pelo governo ilegítimo.

Diretas Já GraúnaEstivemos e seguimos contra as reformas antidemocráticas nas leis trabalhistas, na previdência, no ensino médio, na legislação urbanística e contra todas as outras medidas que violam os direitos humanos, sociais, econômicos, culturais e ambientais.

A crise política pela qual o Brasil passa no momento só pode ser solucionada por uma profunda reforma do sistema político que abarque os 5 eixos defendidos pela Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político, a saber: democracia direta, democracia participativa, democracia representativa, o sistema de comunicação e o sistema de justiça. Para transformar problemas estruturais, necessitamos radicalizar a democracia! No entanto, é preciso uma solução imediata que ponha fim a esse governo golpista e sua agenda.

O Instituto Pólis defende que, frente aos retrocessos impostos e às últimas denúncias de corrupção, o governo de Michel Temer seja imediatamente destituído e o povo brasileiro tenha o direito soberano de escolher seu novo presidente ou presidenta e renovar este Congresso totalmente desacreditado por meio de votação direta!

Mantendo nosso compromisso com a democracia, a participação social e o Direito à Cidade, continuaremos mobilizados com as redes, fóruns, movimentos e organizações sociais na resistência aos golpistas e pela construção de um país soberano, justo e verdadeiramente democrático.

Nenhum direito a menos!

Por um novo projeto de democracia! Diretas já!


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Gustavo Petro
Violação dos acordos de paz: entenda por que Petro vai denunciar a própria Colômbia na ONU
Haiti
Haiti: há pelo menos 20 anos comunidade internacional insiste no caminho errado. Qual o papel do Brasil?
Betty Mutesi
“Mulheres foram protagonistas na reconstrução da paz em Ruanda”, afirma ativista Betty Mutesi
Colombia-paz
Possível retomada de sequestros pelo ELN arrisca diálogos de paz na Colômbia