Pesquisar
Pesquisar

Leia na íntegra carta de Lula a Alberto Fernández, presidente eleito na Argentina

“A América Latina pouco a pouco vai reencontrando seus laços de fraternidade e respeito”, disse o ex-presidente ao retribuir o carinho recebido
Rafael Duarte
Saiba Mais
Buenos Aires

Tradução:

O ex-presidente Lula retribuiu o carinho e a solidariedade do presidente eleito da Argentina Alberto Fernandez. De Curitiba, Lula escreveu uma carta para Fernández agradecendo o apoio e desejando um bom governo para todos os argentinos. 

Leia a carta na íntegra:

“A América Latina pouco a pouco vai reencontrando seus laços de fraternidade e respeito”, disse o ex-presidente ao retribuir o carinho recebido

Eduardo Matysiak
Alberto Fernández e o ex-chanceler brasileiro Celso Amorim após encontro na Superintendência da Polícia Federal em julho, os dois visitaram

Querido amigo Alberto Fernandez,

Parabéns pela eleição na Argentina, peço que transmita um grande abraço para a companheira Cristina e a todo o povo da Argentina. Agradeço de coração a solidariedade que vocês têm demonstrado a mim e ao povo brasileiro.

A América Latina pouco a pouco vai reencontrando seus laços de fraternidade e respeito.

Desejo que vocês façam uma boa governança e cuidem com muito carinho dos nossos irmãos e irmãs argentinas.

Boa sorte para você e Cristina. Que Deus mantenha seu amor na ajuda ao povo pobre da Argentina.

Que o papa Francisco siga ajudando o querido povo argentino.

Abraços de seu amigo de sempre,

Lula

29.10.2019

Sem medo de ser feliz

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Rafael Duarte

LEIA tAMBÉM

Gustavo Petro
Violação dos acordos de paz: entenda por que Petro vai denunciar a própria Colômbia na ONU
Haiti
Haiti: há pelo menos 20 anos comunidade internacional insiste no caminho errado. Qual o papel do Brasil?
Betty Mutesi
“Mulheres foram protagonistas na reconstrução da paz em Ruanda”, afirma ativista Betty Mutesi
Colombia-paz
Possível retomada de sequestros pelo ELN arrisca diálogos de paz na Colômbia