Pesquisar
Pesquisar

Livro retoma luta pela anistia no Brasil, sob o ponto de vista de quem lutou por democracia

Em seu novo livro Resistência e Anistia, Paulo Cannabrava Filho resgata a história das lutas do povo brasileiro contra a ditadura repressiva e regressiva
Redação Diálogos do Sul
Diálogos do Sul
São Paulo

Tradução:

Para marcar na agenda:

No próximo dia 21 de agosto, às 18h, a Revista Diálogos do Sul, em parceria com a editora Alameda Casa Editorial e Opera Mundi, fará o lançamento do livro Resistência e Anistia, do jornalista Paulo Cannabrava Filho.

O evento será transmitido ao vivo pela página do Opera Mundi no YouTube e no Facebook e contará com grandes nomes da militância brasileira, como o advogado Victor Neiva, a ex-militante da Ação Popular (AP) e advogada de presos políticos Rita Sipahi, a militante e escritora Amelinha Teles e Clelia Hunke, presidenta da Abap (Associação Brasileira de Anistiados Políticos).

Em seu novo livro Resistência e Anistia, Paulo Cannabrava Filho resgata a história das lutas do povo brasileiro contra a ditadura repressiva e regressiva

Reprodução
Paulo Cannabrava Filho resgata a história das lutas do povo brasileiro contra a ditadura repressiva e regressiva, de 1964 a 1985.

Em seu novo livro Resistência e Anistia, Paulo Cannabrava Filho resgata a história das lutas do povo brasileiro contra a ditadura repressiva e regressiva, de 1964 a 1985, contada pelos seus protagonistas e através de exaustiva pesquisa documental. 

Na obra, o autor relata o que foi o processo de Justiça de Transição, a luta do povo pela pela democracia, o movimento por eleições diretas e pela anistia a todos os presos e perseguidos políticos. A partir da Lei de Anistia, outro capítulo dessa luta que persiste ainda hoje, a de fazer com que se cumpram as Leis.

A jornalista, historiadora e cientista política Beatriz Bissio ressalta a importância de se abordar um tema tão relevante para o atual contexto político no Brasil, onde diversas pessoas estão negando o que ocorreu durante o período da ditadura militar no país. 

“Esse livro tem que sair porque esse é o momento de voltar a trabalhar,  sobretudo com as novas gerações, a questão da memória da resistência e da luta”, diz Bissio, em declarações à Revista Diálogos do Sul

Para o cineasta documentarista Silvio Tendler, que conheceu Paulo Cannabrava quando ainda era um “jovem militante e um bravo guerreiro”, a experiência que o autor colheu com a própria vida faz do livro Resistência e Anistia uma obra “fundamental”.

Resistência e Anistia já está disponível e pode ser adquirido através do site da Alameda Editora. “É uma leitura imperdível, se a gente quiser conhecer um pouco mais desse processo de transição e das nossas lutas pela anistia, tem que ler esse livro”, recomenda Carlinhos Augusto Marighella.

Serviço:

Lançamento do Livro: Resistência e Anistia de Paulo Cannabrava Filho

Onde: Página do Opera Mundi no Facebook e YouTube

Horário: 18h00

Livro em pré-venda: http://www.alamedaeditorial.com.br/historia/resistencia-e-anistia-de-paulo-cannabrava-filho

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização