Pesquisar
Pesquisar

Lula: Está provado que Lava Jato agiu para beneficiar os Estados Unidos e destruir o Brasil

"Os Estados Unidos estavam preocupados com a linha e o procedimento de uma certa independência, de uma certa aliança com a China, Índia e Rússia"
Redação Brasil 247
Brasil 247
Brasília (DF)

Tradução:

O ex-presidente Lula afirma que tem certeza da influência dos Estados Unidos no golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff em 2016. A declaração foi feita em entrevista ao jornalista Brian Mier para o documentário “Desmantelando o Brasil: Agenda neoliberal de Bolsonaro”, lançado no sábado (24) pelo canal Redfish.

Para Lula, os norte-americanos se preocuparam com a proximidade das relações do Brasil com a Índia, China e Rússia durante os governos petistas. Como instrumento estadunidense, a Lava Jato, segundo o ex-presidente, agiu para beneficiar os EUA e destruir o Brasil. 

“Os Estados Unidos estavam preocupados com a linha e o procedimento de uma certa independência, de uma certa aliança com a China, de uma certa aliança com a Índia, de uma certa aliança com a União Soviética [Rússia]. Acho que isso preocupou os Estados Unidos. Hoje está mais que provado que a Lava Jato foi feita e construiu grandes benefícios para os Estados Unidos e grandes prejuízos para o povo brasileiro”.

"Os Estados Unidos estavam preocupados com a linha e o procedimento de uma certa independência, de uma certa aliança com a China, Índia e Rússia"

Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Divulgação/MPF-PR
Ex-presidente Lula e procuradores da Lava Jato em Curitiba

Perguntado sobre os impactos da pandemia de Covid-19 no país, Lula disse que a crise causada pelo vírus mostrou a necessidade e a importância de se ter um Estado forte, que lute pelo desenvolvimento de seu povo e por sua saúde. “O coronavírus está mostrando que nós precisamos de Estado forte. O Estado forte vai cuidar da saúde, o Estado forte vai cuidar e pensar no desenvolvimento, o Estado forte vai decidir qual é a área do país que deve crescer e se desenvolver. Isso é possível quando o Estado tiver soberania nacional sobre seu território, total soberania sobre sua riqueza, total soberania sobre os bens produzidos nesse país, e nós não temos isso. Lamentavelmente estamos perdendo. O Brasil tem um presidente que bate continência para a bandeira americana”.

Mais uma vez, Lula se disse animado para brigar pela democracia no Brasil e no mundo. “Eu sonhei no tempo em que eu era presidente da República que a gente estava construindo um mundo mais justo, um mundo mais solidário, um mundo mais humanizado. Eu percebo que agora nós estamos perdendo. O ser humano está deixando de ser humano e está virando algoritmo. Por isso que eu tenho 74 anos de idade e digo sempre: estou com uma energia de 30, com muita força para brigar e vou brigar porque a democracia é necessária no Brasil, na América Latina e no mundo todo”.

Redação Brasil 247


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Brasil 247

LEIA tAMBÉM

g20-guarani-ms-3
G20 e universidade do MS fecham parceria para produção de conteúdo jornalístico em guarani
MST-40 anos
Brasil possui 2ª maior concentração de terras do mundo, vergonha que MST combate há 40 anos
Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news